Número de casos chega a 836 em Lençóis Paulista

Cidades da região também apresentam alta; Macatuba registrou um caso de flurona

O número infecções pelo novo coronavírus (Covid-19) não para de subir e Lençóis Paulista já bateu o recorde de casos ativos. O fato já era esperado em decorrência das aglomerações provocadas pelas confraternizações e festas de final de ano que, somadas à circulação da variante Ômicron, com maior poder de transmissão, trouxeram de volta as altas taxas de contaminação. De acordo com o Boletim Epidemiológico dessa sexta-feira (7), a cidade já registra 836 casos ativos.

“Por enquanto, estamos tendo um aumento no número de casos, mas ainda não vemos um aumento na gravidade da doença. Isso não significa que não pode acontecer. A Ômicron tem essa característica de transmissão rápida e não deve ser subestimada. Muito pelo contrário, as pessoas podem, sim, evoluir para um quadro grave, principalmente aquelas com comorbidades. É preciso ficar atento aos sintomas e sinais”, alerta a infectologista Geovana Momo Nogueira de Lima.

Dra. Geovana acrescenta que, a qualquer sinal de sintoma gripal, é necessário permanecer em isolamento para evitar espalhar o vírus. “As pessoas precisam permanecer em casa e continuar utilizando a máscara, que nos protege não só da Covid-19, mas também dos outros vírus respiratórios, como a H3N2, da família da Influenza. Aos que estão apresentando sintomas, peço para que mantenham isolamento e procurem atendimento médico”, reforça a especialista.

Entre quarta-feira (5) e quinta-feira (6), o número de casos ativos passou de 414 para 647, um aumento de 56,3%. Na sexta-feira, com mais 189 casos (+29,2%), o total de infectados chegou a 836, superando o recorde notificado no dia 27 de março de 2021, quando 815 pessoas estavam com o vírus. Na ocasião 79 pessoas estavam internadas, 21 na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Nossa Senhora da Piedade. Nessa sexta-feira, quatro estavam sob cuidados médicos, nenhuma na ala intensiva.

CENTRAL DE VACINAÇÃO

Diante do aumento de casos, o prefeito Anderson Prado de Lima (DEM), realizou uma live na tarde da quinta-feira para divulgar novas medidas no enfrentamento da Covid-19. No vídeo, ele ressaltou a importância da vacinação e afirmou que, a partir da segunda-feira (10), será aberta uma Central de Vacinação no Espaço Cultural Cidade do Livro, com atendimento por livre demanda das 17h30 às 21h, para aplicação de primeira, segunda e terceira doses.

Não será preciso realizar agendamento para se vacinar e haverá distribuição de até 450 senhas por dia. “Vamos retirar a vacinação dos postos para que as equipes consigam focar em outras patologias, diminuindo a quantidade de filas. Para combater a pandemia, é preciso ter o ciclo vacinal completo, com primeira, segunda e terceira doses. Peço ajuda, porque nossa sociedade tem que dar exemplo, e a brava gente lençoense deve se vacinar para que possamos sair dessa pandemia”, comentou.

Ainda durante a live, o prefeito reforçou sobre o início do funcionamento de um segundo PAC-19 (Pronto Atendimento Covid-19) na ESF (Estratégia de Saúde da Família) Antônio Benedetti, no Jardim Monte Azul. O atendimento no local foi iniciado na quarta-feira e seguirá de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Já o PAC-19 que funciona ao lado do Hospital Nossa Senhora da Piedade continua atendendo 24h por dia, sete dias por semana. 

O secretário de Saúde, Ricardo Conti Barbeiro, afirma que a medida foi tomada para reforçar o combate à doença. “Transformamos a unidade de saúde do Monte Azul em uma unidade específica para Covid, estamos reforçando a equipe de saúde e monitorando as pessoas contaminadas. Vamos continuar monitorando essa situação e seguir com as estratégias de enfrentamento, inclusive intensificando a vacinação, porque temos que usar todas as armas que temos contra a Covid-19”, pontua o secretário.

REGIÃO TAMBÉM TEM ALTA

As demais cidades da microrregião também apresentam alta no número de casos de Covid-19. Nessa sexta-feira (7), a pequena Borebi tinha 14 casos ativos, Areiópolis contabilizava 27 infecções, enquanto que Macatuba registrava 151. Em Borebi e Areiópolis ninguém estava internado. Já em Macatuba, três pessoas haviam sido hospitalizadas.

Nesta semana, Macatuba registrou o primeiro caso de flurona, contaminação dupla por Covid-19 e Influenza, da região. O prefeito Anderson Ferreira (PODE) afirma que não há motivo para desespero, mas alerta para o aumento de casos das duas doenças em todo o país. Ele ressalta que, com a imunização avançada e menos casos graves, a Saúde está preparada para continuar enfrentando a doença.

 “Reabrimos a UAC (Unidade de Atendimento à Covid), onde o atendimento foi estendido para as 18h, instalamos tendas, intensificamos o trabalho de conscientização e fiscalização em todo o município e também contamos com mais profissionais de saúde. Vamos seguir utilizando máscara, higienizando as mãos e evitando aglomerações. Somente assim vamos superar mais este momento de dificuldade”, finaliza.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques