Novas regras de quarentena entram em vigor hoje em SP

SÃO PAULO – o plano de flexibilização da quarentena anunciado pelo governo do estado (Foto: Divulgação)

A partir de hoje, começa a valer o plano de flexibilização da quarentena anunciado pelo governo do estado de São Paulo. Cada região do estado terá um tipo distinto de liberação. Caberá, porém, às prefeituras definir como será essa reabertura dentro da fase de flexibilização liberada pelo governo estadual. Na capital paulista, por exemplo, nada muda por enquanto. A quarentena foi estendida até 15 de junho e só os serviços essenciais, como supermercado e farmácias, continuam funcionando.

O prefeito Bruno Covas (PSDB) deu o recado: "na cidade, nada reabre a partir de 1º de junho". Ele indicou que, a partir de hoje, serão avaliados os casos de cada setor a partir do envio de um protocolo de segurança, o qual precisará ser aprovado pela Vigilância Sanitária. Na Grande São Paulo, a ordem é manter tudo fechado. Já no interior, algumas atividades poderão ser retomadas. A medida do governo estadual prevê cinco etapas de flexibilização. Elas foram divididas por cores definidas pela Secretaria Estadual da Saúde.

Quais são as etapas de flexibilização?

Vermelho, alerta máximo: Liberação apenas de serviços essenciais devido ao alto risco de contaminação;

Laranja, controle: Fase de atenção. Início da flexibilização de setores com baixo risco para a saúde;

Amarelo, flexibilização: Começa a abertura também controlada de um número maior de atividades;

Verde, abertura parcial: Flexibilização abrange outros ramos, mas ainda com restrições;

Azul, normal controlado: Todas as atividades têm permissão para funcionar, mas com medidas de distanciamento e higiene.

destaques