Lençóis vacina pessoas de 37 anos ou mais nesta sexta-feira

Prefeito Anderson Prado de Lima assinou um decreto que determina que as pessoas que se recusarem a receber determinada marca de vacina serão colocadas no final da fila de vacinação

A vacinação contra a Covid-19 segue nesta sexta-feira (9), feriado estadual da Revolução Constitucionalista, para pessoas de 37 anos ou mais. A imunização acontece das 8h às 13h, em sistema drive-thru, no Recinto da Facilpa. O acesso é pela Avenida Osaka, no Jardim Itamaraty.

Pessoas a pé não serão vacinadas. Quem não puder comparecer de carro ao local deve agendar a vacinação durante a semana. Aliás, nesta quinta-feira (8), as unidades de saúde do Jardim do Caju e do Júlio Ferrari estarão vacinando o grupo de 41 anos ou mais em horário especial, das 17h às 20h. Cada locai vai distribuir 200 senhas.

Vale lembrar que, para receber a vacina, é obrigatório levar um documento com foto, CPF e o Cartão Cidadão. A Secretaria de Saúde também pede para que as pessoas preencham o pré-cadastro da vacinação, disponível no link www.lencoispaulista.sp.gov.br/vacina, para agilizar o processo. O documento deve ser impresso e levado ao local.

É importante destacar que o prefeito Anderson Prado de Lima (DEM) assinou nesta semana um decreto que determina que as pessoas que se recusarem a receber determinada marca de vacina serão colocadas no final da fila de vacinação, após todos os outros grupos.

Quem insistir em escolher o imunizante terá que assinar um Termo de Recusa da Vacina e, caso se negue, ele será assinado por dois profissionais da saúde. O cadastro ficará bloqueado no sistema de vacinação municipal e a pessoa só poderá receber a vacina depois que toda a população adulta com mais de 18 anos for vacinada.

A Secretaria de Saúde ressalta que todas as vacinas em uso no Brasil são aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e, portanto, consideradas seguras e eficazes no combate à Covid-19.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques