Lençóis deve concluir primeira etapa na terça

Vigilância Epidemiológica deve atuar com sete equipes a partir deste sábado

A Secretaria de Saúde de Lençóis Paulista definiu o cronograma de vacinação para a primeira etapa do Plano de Imunização contra o novo coronavírus (Covid-19). As primeiras doses foram aplicadas na manhã da quinta-feira (21), em um evento simbólico realizado no Ambulatório de Especialidades Dr. Antonio Tedesco, no Centro, mas de acordo com informações obtidas pela reportagem de O ECO, a campanha se inicia oficialmente neste sábado (23), em uma força-tarefa organizada pela Vigilância Epidemiológica do município.

Adriana Aparecida Santana, coordenadora da Vigilância Epidemiológica e presidente do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, revela que, para agilizar o processo, foram montadas sete equipes volantes, que devem percorrer 11 unidades de saúde até na próxima terça-feira (26). Segundo ela, a orientação da DRS (Diretoria Regional de Saúde) de Bauru é para que todo o lote com 680 vacinas seja utilizado, sem reserva para a segunda dose, que deve vir em outra remessa. De acordo com o Governo do Estado de São Paulo, o envio aos municípios deve ocorrem em 15 dias.

“É importante lembrar que, nesta primeira etapa da campanha serão vacinados apenas os profissionais de saúde, com prioridade para os que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 e depois para os profissionais que trabalham em outros locais e funções que também tem maior risco de exposição ao vírus. Temos um número grande de profissionais, por isso, montamos sete equipes para que seja possível concluir a aplicação até na terça-feira. Se for preciso, seguiremos com o trabalho até o período da noite”, comenta a coordenadora.

CRONOGRAMA

Neste sábado (23), a vacinação será feita no PAC-19 (Pronto Atendimento à Covid-19), UPA (Unidade de Pronto Atendimento), Hospital Nossa Senhora da Piedade, CMU (Centro Médico Unimed) e Pronto Atendimento da Bracell. Na segunda-feira (25), a imunização continua nas três unidades de saúde que atendem exclusivamente casos com suspeita de infecção, a UBS (Unidade Básica de Saúde) Dr. José Antônio Garrido, no Jardim Ubirama, e as ESF (Estratégias de Saúde da Família) Dr. João Paccola Primo, no Núcleo Habitacional Luiz Zillo, e Antonio Benedetti, no Jardim Monte Azul. Na terça-feira (26), o trabalho continua em três ILPI (Instituições de Longa Permanência Para Idosos): Lar Nossa Senhora dos Desamparados e duas clínicas de repouso particulares.

Secretário de Saúde pede respeito aos protocolos

Ausente devido a outros compromissos relacionados à pandemia, o prefeito Anderson Prado de Lima (DEM), foi representado pelo secretário de Saúde Ricardo Conti Barbeiro e pela coordenadora da Vigilância Epidemiológica e presidente do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, Adriana Aparecida Santana. A cerimônia também contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Jucimário Cerqueira dos Santos, o Bibaia (PODE).

Antes do início da vacinação, Barbeiro disse ter fé que a vacina contribuirá para que, em breve, a cidade tenha dias melhores, mas enfatizou que o momento ainda é de atenção, cuidado e respeito aos protocolos sanitários que visam frear o avanço no contágio pelo novo coronavírus. Também lembrou que para que todos voltem a ter a vida mais próximo do normal possível é preciso adquirir a imunidade de rebanho, que só se consegue com a grande maioria da população vacinada.

“É um momento histórico. Fico muito feliz e esperançoso, pois, a partir do início da vacinação, temos um norte para seguir. Acreditamos que as coisas podem melhorar. Agora, aguardamos os próximos passos do Ministério da Saúde, os próximos envios de vacinas para que consigamos imunizar o maior número de pessoas no município. Só assim teremos a garantia e a segurança de voltar a uma certa normalidade”, completou o secretário de Saúde.

Cidades da região também já iniciaram vacinação

Entre as demais cidades da região, Macatuba foi a primeira a receber as vacinas. Segundo Juciana Aparecida da Silva Lopes, secretária de Saúde e Bem-Estar, um lote com 177 doses chegou à cidade no início da tarde da quinta-feira (21), trazido direto da DRS de Bauru. A primeira vacina foi aplicada assim que a remessa chegou. Kátia Cristina dos Santos, enfermeira responsável pela Unidade de Atendimento à Covid, foi a primeira a receber o imunizante.

A responsável pela pasta destaca a importância do momento, mas destaca que é preciso manter os cuidados. “Confesso que foi emocionante fazer parte deste momento. Agora é continuar com o planejamento para finalizarmos esta primeira etapa, sem esquecer que a vacina é o único caminho para vencermos o novo coronavírus. Também é bom lembrar que devemos seguir com cuidados do dia a dia: use máscara, lave as mãos com frequência e respeite o distanciamento social”, comenta.

Em Borebi a vacina chegou na tarde da quinta-feira (21), em um lote com 42 doses, também vindo da DRS de Bauru. Segundo Reginaldo Cirilo, secretário de Saúde do município, o médico Paulo César Gonçalves de Abreu (na foto principal) foi o escolhido para receber a primeira vacina. Em Areiópolis, segundo o secretário de Saúde Maicon Rodrigues, a vacinação teve início nessa sexta-feira (22), pouco depois da chegada do lote de 105 doses. A primeira imunizada foi a enfermeira Cirlene da Silva Vernini.

Enfermeira Fernanda Ayub foi a primeira vacinada

A enfermeira Fernanda Ayub, de 50 anos, que atua na linha de frente do combate à pandemia, foi a primeira a receber a vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) em Lençóis Paulista. A cidade iniciou sua campanha de imunização na manhã da quinta-feira (21), no Ambulatório de Especialidades Dr. Antonio Tedesco, no Centro, depois da chegada do primeiro lote com 680 doses da CoronaVac na noite da quarta-feira (20).

Após ser vacinada, a enfermeira se disse honrada e feliz por ter sido escolhida para simbolizar o momento histórico. “Foi muito emocionante, me sinto honrada como enfermeira, como mulher que está na linha de frente, junto com toda a equipe, na luta contra o coronavirus. Depois de ver tantas coisas que aconteceram em 2020, um ano de muitas perdas, de medos, de desafios, me sinto muito feliz por receber essa dose da CoronaVac”, destacou.

Além de Fernanda Ayub, durante o evento simbólico, foram vacinadas outras quatro profissionais que atuam na linha de frente: a enfermeira Rosana de Oliveira Fiques, de 41 anos, e as auxiliares de enfermagem Valéria Inês de Oliveira Sasso, de 50 anos, Vânia Borin do Nascimento, de 55 anos, Nair Maria Barreto, de 63 anos. A responsável por aplicar as vacinas foi a técnica de enfermagem Ivane Regina de Lemos Afonso, de 50 anos.

destaques