Gerontólogas falam dos desafios para envelhecer com qualidade de vida

IBGE projeta que daqui a 40 anos 25% da população terá mais de 65 anos

Atualmente, o Brasil tem uma população estimada em 28 milhões de pessoas com mais de 60 anos, o que representa 13,22% do total de 211,8 milhões de habitantes. Com a tendência de maior longevidade, daqui a quatro décadas, um em cada quatro brasileiros terá mais de 65 anos, segundo projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Se envelhecer é o destino da população, as gerontólogas Nádia Placideli Ramos e Ludmyla Caroline de Souza Alves destacam que é preciso saber trilhar este caminho. Na quinta-feira (1) foi comemorado o Dia Nacional do Idoso e, para as profissionais de saúde, a data é um motivo de reflexão. “Com a pandemia, a sociedade deixou transparecer o quanto o idoso não tem um papel social construído”, analisa Nádia.

Com a chegada do novo coronavírus, os idosos tiveram mudanças significativas no dia a dia. A primeira delas foi o risco de contágio e as complicações da doença registradas em quem tem mais idade. Segundo pesquisa da Universidade de Hong Kong, pessoas acima dos 59 anos têm cinco vezes mais chances de morrer pelo vírus do que aquelas entre 30 e 59 anos. O motivo é a maior fragilidade do sistema imunológico, consequência do envelhecimento.

Mas o vírus não é o único problema para esta parcela da população. As restrições de acesso a serviços, tanto da saúde quanto de outras áreas fundamentais para as atividades do cotidiano, assim como o isolamento social e a naturalização da morte de pacientes que já passaram dos 60 anos, mostrou que há muito o que percorrer para manter a qualidade de vida dos mais velhos.

ALÉM DA PANDEMIA

Outras questões colocam em xeque o bem-estar dos idosos. Quando se fala em saúde física, doenças crônicas não transmissíveis são os principais problemas entre eles. A gerontóloga Ludmyla alerta para casos de hipertensão arterial e diabetes tipo 2, situações que precisam ser regularmente acompanhadas. Sem falar nos transtornos mentais, entre eles a depressão e a ansiedade. A longo prazo, é preciso refletir sobre os riscos de demências degenerativas, como Alzheimer, vilão da melhor idade.

Maria do Carmo Pereira sabe bem o que é lidar com patologias após os 60. Aos 68 anos ela busca o controle diário do diabetes, além de tratar um quadro depressivo, situação diagnosticada antes da pandemia e que com a chegada do vírus e o isolamento social ficou ainda mais complicada. “Quero que tudo passe logo para poder viver com tranquilidade e melhorar minha saúde”, comenta.

Maria não é a única que sonha ter uma velhice mais saudável. No entanto, Nádia explica que a situação advém de várias condições. “Envelhecer com saúde é um fenômeno individual e o que vai contribuir são fatores culturais, econômicos, étnicos, ou seja, vai depender de onde a pessoa está, como conduziu a saúde física e mental ao longo da vida”, relata a gerontóloga.

Ludmyla pontua que o acesso à informação, o avanço no diagnóstico de doenças e de tratamentos na melhor idade vieram para contribuir para o envelhecimento saudável, mas sozinhos eles não são garantia de sucesso.

ESTRUTURA DE ATENDIMENTO

Entre as ações que contribuem para mais qualidade de vida entre os idosos, Nádia pontua diversas políticas públicas, como acesso ao SUS (Sistema Único de Saúde), ao SUAS (Sistema Único de Assistência Social), habitação e desenvolvimento urbano, Estatuto do Idoso, Política Nacional do Idoso. “São grandes marcos que contribuem para direcionar ações que devem ocorrer no âmbito estadual e municipal, mas fragmentadas elas não conseguem chegar ao público idoso”, pontua a gerontóloga, que diz que as políticas públicas devem se complementar e assim oferecer uma rede que melhor atenda às necessidades dos mais velhos.

destaques

PM registra acidente grave no Centro

No final da tarde dessa terça-feira (1), a Polícia Militar de Lençóis Paulista registrou um grave acidente no Centro. A colisão lateral...

Reino Unido aprova vacina Pfizer/BioNTech contra Covid-19

O Reino Unido aprovou nesta quarta-feira a vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) desenvolvida em parceria entre a Pfizer e a BioNTech,...

Polícia Militar registra dois furtos ocorridos entre a segunda e terça-feira (1)

A Polícia Militar de Lençóis Paulista registrou em menos de 24 horas, duas ocorrências de furto, praticados em uma residência e uma...

Farmácia é roubada no Centro de Lençóis

Uma farmácia localizada na Rua Geraldo Pereira de Barros, no Centro de Lençóis Paulista, foi alvo da ação de um bandido na...

Plantão da Polícia Civil será transferido para Bauru

A partir da próxima terça-feira (1), o plantão da Polícia Civil de 18 cidades da região, entre elas, Lençóis Paulista, será transferido...