62 cidades de SP não poderão reabrir comércio

SÃO PAULO – Pessoas são vistas na Linha 3-Vermelha do metrô de São Paulo (SP), neste sábado (16), com máscaras para se protegerem da Covid-19

Dos 645 municípios paulistas, ao menos 62 deles não poderão reabrir parte do comércio a partir de 1º de junho porque ainda estão na fase vermelha do plano estadual de combate ao coronavírus, segundo informou ao G1 na noite desta quarta-feira (27) a Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo. As cidades que não poderão flexibilizar as atividades econômicas durante a quarentena estão nas regiões da Grande São Paulo (com exceção da capital), Baixada Santista e Registro, essas duas últimas no litoral

De acordo com o secretário de Desenvolvimento, Marco Vinholi, apesar disso, o governo vai permitir, no próximo mês, que as demais 583 cidades que estão nas fases laranja e amarela possam flexibilizar progressivamente os serviços comerciais que antes estavam proibidos de funcionar.

A decisão, explicou o secretário da pasta, caberá a cada prefeitura por meio de decretos municipais a partir do próximo mês, já segunda-feira, 1º de junho.

Na manhã desta quarta, o governador João Doria (PSDB) anunciou como funcionará o Plano São Paulo para a reabertura gradual das atividades econômicas não essenciais para as cidades em razão da quarentena imposta desde 24 de março e prorrogada até 15 de junho. Até lá continua a obrigatoriedade do uso de máscaras para quem sair às ruas.

Desde então foi permitido o funcionamento de serviços essenciais, como os de saúde, alimentação, abastecimento, construção civil e algumas indústrias. Os demais não puderam abrir.

Durante esse período, as 17 regiões administrativas do estado foram classificadas em fases, que são divididas em cinco cores: vermelha, laranja, amarela, verde e azul (veja quadro acima).

Na fase vermelha não será permitida a abertura do comércio;

Na fase laranja será permitida a abertura do comércio com restrição;

Na fase amarela será permitida a abertura do comércio, mas com algumas restrições;

Na fase verde será permitida a abertura do comércio, ainda com algumas restrições;

E na fase azul será permitida a abertura total do comércio, sem restrições;

Os critérios de classificação das cidades por regiões e fases de cores levaram em conta a relação do número de leitos hospitalares, principalmente os de Unidade de Terapia Intensiva (UTI's), com o número de pessoas infectadas pela Covid-19.

destaques