Zilor e Ascana lançam a Campanha “Juntos contra o fogo”

Proposta é levar orientações aos proprietários rurais e à comunidade em geral sobre a importância da prevenção de incêndios

A Zilor Energia e Alimentos e a Ascana (Associação dos Plantadores de Cana do Médio Tietê) lançaram nesta semana, com apoio da Polícia Militar Ambiental e do Corpo de Bombeiros, a campanha “Juntos contra o fogo”, que tem como objetivo levar informações aos proprietários rurais e à comunidade em geral sobre a importância da prevenção de incêndio, as consequências que isso traz para a fauna e a flora, além de reforçar que atear fogo é crime.

A Zilor, os associados da Ascana e os produtores parceiros foram os primeiros a aderir ao programa Etanol Mais Verde, que prega a eliminação da queima da palha da cana na colheita. “Em aproximadamente 14 anos de programa tivemos a comprovação e o bom resultado da parceria entre o setor privado e o governo em prol da sociedade e do meio ambiente. A campanha é importante, porque leva essa informação para toda a população”, relata Nabor Nogueira, gerente de Pessoas e Organização da Zilor.

CONSCIENTIZAÇÃO

A campanha é composta por várias peças publicitárias com informações sobre o perigo de se jogar bituca de cigarro às margens da rodovia, atear fogo para a limpeza de terrenos, soltar balões, acender velas e fazer fogueiras nas áreas próximas à vegetação. O material também fala dos danos que o fogo causa nas áreas de preservação, a morte de animais silvestres, aumento da poluição do ar, diminuição da fertilidade do solo, o risco de queimadura e os acidentes com vítima.

Para os produtores de cana-de-açúcar associados à Ascana e os parceiros agrícolas da Zilor, será destinado um material informativo específico, abordando temas como a legislação em vigor e a importância da manutenção das áreas, principalmente dos aceiros, um espaço de terra ao redor da propriedade, ou plantação, periodicamente limpo pelo homem, uma técnica utilizada frequentemente para impedir ou retardar os danos causados pelo fogo.

COMBATE

O objetivo da campanha é a prevenção, mas também é preciso ter um plano de ação caso um incêndio aconteça. Pedro Luís Lorenzetti, diretor-presidente da Ascana, salienta que os parceiros e associados estão presentes em 16 municípios e cultivam cana em uma área de 90 mil hectares com produção na casa de 7 milhões de toneladas, e tanto a Zilor quanto a Ascana têm uma estrutura de combate a incêndios com caminhões pipas, equipamentos, brigadistas treinados e conta com o apoio do Corpo de Bombeiros.

“Hoje temos uma frente de combate ao fogo composta por 41 caminhões pipas equipados, 108 brigadistas treinados e prontos para agir, tudo interligado por uma comunicação rápida. E estamos investindo R$ 1 milhão na instalação de câmeras de monitoramento em toda nossa área. Desta forma, se tivermos qualquer problema, vamos ter em tempo real onde está o incêndio e as coordenadas para que o socorro chegue o mais rápido possível. É tecnologia a serviço do agro”, relata.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques