Legislativo e Executivo têm que trabalhar pelo povo, diz Toni Cadete

TRANSIÇÃO – Toni Cadete disse que já falou com prefeito Amarildo Garcia para iniciar processo de transição – Foto: Elton Laud/OECO

Um dia após vencer as eleições em Areiópolis com 52,71% dos votos válidos (3655 votos), superando os candidatos Adriano Romualdo de Oliveira (PPS) e Jonathan Pio de Oliveira (PTB), que contabilizaram respectivamente 41,92% (2907 votos) e 5,36 % (372 votos), o prefeito eleito, Antonio Marcos dos Santos, o Toni Cadete (PR), ficou em casa para receber os amigos e descansar após passar a noite do domingo comemorando a vitória.
Na ocasião também recebeu a reportagem do Jornal O ECO, a quem falou da satisfação de ter sido finalmente eleito prefeito depois de duas tentativas mal sucedidas em 2000 e 2012 e um mandato como vice-prefeito de 2009 a 2012. Disse ainda que se sente preparado para assumir a responsabilidade e pretende conduzir com simplicidade e humildade o governo de Areiópolis.
"Já vinha me preparando há muito tempo. O meu caminho começou a ser traçado lá no ano de 2000, quando concorri pela primeira vez. Sei que tudo tem seu tempo, sua hora, e chegou a nossa hora. Com humildade e sabedoria vamos nos organizar para poder assumir a partir de 1º de janeiro e fazer um mandato muito justo, para servir o nosso povo", completa.
Sobre o relacionamento com o Poder Legislativo, apesar de ter conseguido eleger apenas dois vereadores, enquanto a oposição elegeu sete, Toni acredita que não enfrentará dificuldades e espera ter na Câmara Municipal o apoio necessário para governar. "Queremos fazer uma administração aberta e transparente, com um bom entendimento com o Legislativo. Vamos buscar isso independentemente de bandeiras partidárias, pois temos que pensar no município de Areiópolis. Tanto o Legislativo quanto o Executivo têm que trabalhar pelo povo", ressalta.
O prefeito eleito revela que seu vice, Ciço, que deve ser seu braço direito, atuando em todas as áreas, inclusive com autoridade e autonomia para tomar decisões. Sobre o restante da equipe de governo, porém, ele disse que nenhum nome foi definido, o que só deve ser feito depois de iniciado o processo de transição. "Não faremos isso antes de iniciar a transição e saber qual a real situação administrativa e financeira do nosso município […] Já falamos com o atual prefeito – Amarildo Garcia Fernandes (PSDB) – para que a gente possa trabalhar durante esses três meses na transição, para chegar em janeiro e estar com tudo organizado", completa.
Em relação às prioridades de seu governo Toni diz que o grande desafio será a área da saúde, mas estabelece como pontos importantes a educação, geração de emprego, esporte e limpeza pública. "Temos várias prioridades e desafios, mas todos serão encarados com muito trabalho e dedicação. Tenho convicção que as pessoas que ingressarem na nossa equipe estarão preparadas para colocar Areiópolis no patamar de destaque, que realmente a população deseja e espera", concluí.

destaques

Aos 60 anos, morre Maradona

O site do jornal argentino Clarín acaba de informar que o ex-jogador Diego Armando Maradona faleceu nesta quarta-feira (25), após um mal...

Comércio se prepara para a Black Friday

A segunda data mais movimentada para o comércio está prestes a chegar. No dia 27 de novembro tem a Black Friday, ou...

Cidade recebe melhor jogador do mundo

O beach tennis pode ser definido como uma mistura de tênis, vôlei de praia e frescobol. É considerado simples de se praticar,...

Campanha Papai Noel dos Correios será digital

Na última quarta-feira (18), teve início mais uma edição da campanha Papai Noel dos Correios, que terá algumas mudanças em relação aos...

Anaísa Portes Ramos é pioneira na cirurgia robótica no interior

Primeira cirurgiã robótica no interior do estado de São Paulo, a médica Anaísa Portes Ramos, nascida em Lençóis Paulista, é formada em...