Eu quero melhorar a vida das pessoas, diz Marcos Olivatto

ELEIÇÃO – Marcos Olivatto, candidato a prefeito de Macatuba – Foto: Divulgação

Aos 49 anos, Marcos Olivatto pleiteia pela primeira vez o cargo de prefeito de Macatuba. Mas se engana quem pensa que ele entrou na política agora. Ele é funcionário de carreira da Prefeitura de Macatuba há 33 anos, período em que trabalhou com vários prefeitos, e tem uma empresa de rodos e vassouras. Iniciou sua carreira como controlador de estoque no almoxarifado, atendente de escola, coordenador do CEMP/Senai, secretário da Indústria e Desenvolvimento Econômico e secretário de Assistência Social. “Pela experiência que adquiri nos meus quase 50 anos, acompanhei vários prefeitos e tenho certeza que o que posso fazer pela cidade é melhorar a vida das pessoas”, conta.
Nas ruas, Olivatto diz que o macatubense tem duas preocupações: a saúde e o emprego. “O que mais ouço nas casas que visito é precisa melhorar o pronto-socorro, ter mais remédios, exames. A saúde é a preocupação maior, depois vem o emprego. São duas áreas que eu pretendo focar.”, conta.
Olivatto diz que pretende fazer convênios para dar fim a fila de exames de alto custo como endoscopia, tomografia, ultrassom, dentre outros, e que conta com o apoio de empresários para melhorar o atendimento do pronto-socorro e também da Santa Casa. 
Na geração de emprego, quer agir em três pontos. A principal proposta é fazer um novo distrito industrial, às margens da Rodovia Osny Matheus (SP-261), na região das cerâmicas, que é onde passa o gasoduto. “Penso uma área nesta região porque já tem parte da infraestrutura e é de fácil acesso as rodovias Marechal Rondon e Comandante João Ribeiro de Barros e ao Porto Intermodal de Pederneiras”, explica.
Outra ação que ele considera importante é parceria com o Sebrae para que sejam fomentados novos negócios na cidade. E o terceiro ponto, que pode trazer uma solução rápida para quem precisa de trabalho, é reeditar o projeto Mãos à Obra, que ele tocou quando foi secretário da Indústria e Desenvolvimento Econômico no governo Coolidge. “Os alunos são selecionados pelo CRAS e vão para um curso profissionalizante na área de construção civil, com teoria e prática. Cada aluno recebe uma bolsa de um salário mínimo e uma cesta básica por mês. Este projeto foi muito bom, construímos o posto de saúde do jardim Planalto e o galpão do agronegócio e também foi modelo para outras cidades”, avalia.

destaques

Aos 60 anos, morre Maradona

O site do jornal argentino Clarín acaba de informar que o ex-jogador Diego Armando Maradona faleceu nesta quarta-feira (25), após um mal...

Comércio se prepara para a Black Friday

A segunda data mais movimentada para o comércio está prestes a chegar. No dia 27 de novembro tem a Black Friday, ou...

Cidade recebe melhor jogador do mundo

O beach tennis pode ser definido como uma mistura de tênis, vôlei de praia e frescobol. É considerado simples de se praticar,...

Campanha Papai Noel dos Correios será digital

Na última quarta-feira (18), teve início mais uma edição da campanha Papai Noel dos Correios, que terá algumas mudanças em relação aos...

Anaísa Portes Ramos é pioneira na cirurgia robótica no interior

Primeira cirurgiã robótica no interior do estado de São Paulo, a médica Anaísa Portes Ramos, nascida em Lençóis Paulista, é formada em...