Confira o que permanece aberto no feriado

Em Lençóis Paulista, comércio fecha na terça-feira; Prefeitura abre apenas na quarta-feira

Na terça-feira (12), Dia de Nossa Senhora de Aparecida, Padroeira do Brasil, diversos serviços sofrem interrupção por conta do feriado. Em Lençóis Paulista, no serviço público, o atendimento fica suspenso já a partir da segunda-feira (11) nos setores externos e internos da Prefeitura Municipal e autarquias.

O ponto facultativo vale, inclusive, para as escolas, creches e unidades básicas de saúde, que retomam o funcionamento apenas na quarta-feira (13). As exceções são os serviços de urgência e emergência, que permanecem ininterruptamente com a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e o PAC-19 (Pronto Atendimento Covid-19).

O SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgotos) mantém o funcionamento do setor operacional e disponibiliza equipes de plantão para o atendimento de eventuais emergências pelo telefone 08007723115. A coleta de lixo também para, mas o descarte pode ser feito normalmente nos contentores do Coleta Certa.

De acordo com a Acilpa (Associação Comercial e Industrial de Lençóis Paulista), o comércio fecha apenas na terça-feira, funcionando normalmente na segunda-feira. Além disso, neste sábado (9), a Rua Quinze de Novembro será interditada para a realização do Festival da Criança e um Bota Fora.

REGIÃO

Em Macatuba, a ACE (Associação Comercial e Empresarial) informa que a decisão está a critério de cada comerciante. No serviço público, apenas a coleta de lixo e o Pronto Socorro funcionam normalmente entre segunda e terça-feira.

Em Areiópolis o comércio abre apenas na segunda. Já os serviços públicos interrompem o atendimento nos dois dias, com exceção da coleta de lixo, que funciona na segunda e o Pronto Socorro, que não para.

 Em Borebi, o comércio abre normalmente no dia 11 e apenas até às 12h no dia 12. Nos dois dias, os serviços públicos permanecem fechados, com exceção dos serviços essenciais.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques