Para Toni, reeleição é sinal de aprovação do primeiro mandato

Passadas as eleições, prefeito diz que governará para todos, independentemente de bandeiras partidárias

As eleições municipais de Areiópolis levaram 6.828 eleitores às urnas no último domingo (15), o que indica 19,97% de abstenção (1.704 pessoas não votaram). Entre os cidadãos que compareceram para exercer o direito democrático do voto, a maioria optou pelo atual prefeito, Antonio Marcos dos Santos, o Toni (PL), reeleito com 58,40% dos votos válidos contra 41,60% de Adriano Romualdo de Oliveira (CIDA).

Toni, que mais uma vez teve ao seu lado o vice Antonio Carlos Príncipe, o Ciço (MDB), na chapa da coligação “Te amo Areiópolis”, foi apoiado por 3.715 eleitores. Já Adriano, que concorreu pela coligação “Unidos com o povo”, com o vereador José Eduardo Bitu (PSDB) no posto de vice, obteve 2.646 votos. Ao todo, 176 areiopolitanos votaram em branco (2,58%) e outros 291 anularam o voto (4,26%).

A reeleição do atual chefe do Poder Executivo teve uma margem mais expressiva em relação às eleições de 2016. Naquele ano, Toni foi eleito com 3.655 votos (50,03%) contra 2.907 votos (39,79%) de Adriano e 372 votos (5,09%) de Jonathan Pio de Oliveira (PTB). Para o prefeito reeleito, o resultado das urnas comprova que a maioria da população está satisfeita com o que vem sendo feito.

“O povo falou nas urnas, nos deu uma vitória clara e consistente. Mostrou que aprovou nosso primeiro mandato e nos concedeu o direito de governar nosso município por mais quatro anos. A população deu a mim e ao Ciço a tarefa de dar continuidade a nosso trabalho sério em busca de realizar o término da construção da casa do povo, essa casa se chama Areiópolis”, relata Toni.

Passado período de campanha e com mais uma vitória das urnas, ele garante que vai seguir trabalhando pela cidade independentemente de bandeiras partidárias, pensando sempre no bem comum. “O povo nos escolheu como representante de todos, independentemente de lado, e nós escolhemos ser o governo do povo, vamos praticar a união e o respeito, a alegria”, completa.

Para o chefe do Executivo, continuar no cargo por mais um mandato aumenta ainda mais a responsabilidade, pois o apoio da população é um voto de confiança que precisa ser honrado. “Fomos reeleitos prefeito e vice, mas sonos servidores de nossa população. E assim faremos, estaremos os próximos quatro anos trabalhando por nossa gente querida”, finaliza.

Câmara de Areiópolis foi a que teve maior renovação proporcional

Entre as quatro cidades da área de cobertura de O ECO, Areiópolis foi a que registrou maior renovação proporcional na Câmara Municipal, de 55,56%. Com nove vagas disponíveis, sete vereadores concorriam à reeleição, mas apenas quatro conseguiram se reeleger para mais quatro anos. A eleição proporcional do município vizinho, inclusive, foi a única que não teve um parlamentar em exercício terminando como o candidato mais votado no último domingo (15).

Quem obteve maior apoio nas urnas foi Fledson Helio Turbano, o Fledson Turmeiro (PSD), com 438 votos. Os outros quatro novos vereadores eleitos para o próximo mandato (2021/2024) foram Robson Cardoso dos Santos, o Professor Robson (MDB), com 216 votos; Marciano Bueno da Silva (DEM), com 205 votos; Carlos Alberto Leite, o Beto Leite (CIDA), com 164 votos; e Gilberto Rodrigues de Lima (DEM), com 155 votos.

Entre os que tiveram êxito na disputa pela reeleição, o atual presidente do Poder Legislativo, Michel Henrique Augusto (CIDA), foi o mais votado, com 410 votos. Também conseguiram apoio para permanecer na próxima legislatura os vereadores Marildo Alves, o Marildinho do Teto (MDB), com 330 votos; Lucas Evandro Fiel Benedito, o Lucão (PSD), com 222 votos; e João da Cruz Miquelino, o Miquelino (DEM), com 163 votos.

Não se reelegeram Alirio dos Santos (MDB), com 164 votos; Nilson Honorato dos Santos Vendito, o Nilson Construtor (PSD), com 131 votos; e Diva das Graças Pinheiro, a Professora Diva (DEM), com 128 votos. Também deixam a Casa de Leis no dia 31 de dezembro os vereadores José Eduardo Bitu (PSDB), que concorreu como vice de Adriano Romualdo de Oliveira (CIDA), e Nilson Rodrigues de Lima (PL), que não disputou as eleições deste ano.

Dos 6.828 eleitores que compareceram às urnas no último domingo, 275 votaram em branco (4,03%) e 226 anularam o voto (3,31%). O cartório da 129ª Zona Eleitoral, com sede em São Manuel, registrou 62 requerimentos de registro de candidatura, dos quais 61 foram deferidos e um foi cancelado em decorrência de renúncia da própria candidata. 20 mulheres concorriam a uma vaga no Poder Legislativo, mas nenhuma foi eleita.

destaques

Plantão da Polícia Civil será transferido para Bauru

A partir da próxima terça-feira (1), o plantão da Polícia Civil de 18 cidades da região, entre elas, Lençóis Paulista, será transferido...

Comerciantes fazem balanço positivo da Black Friday

A Black Friday, ou Sexta-feira Negra, segue aquecendo o comércio de Lençóis Paulista. A campanha, que inaugura a temporada de compras natalinas...

Vagas criadas até setembro representam 15% do mercado formal de Lençóis Paulista

As restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) comprometeram drasticamente a economia do país neste ano. Como reflexo, o nível de...

Prefeitura de Lençóis fará nova testagem em massa em dezembro

No mês de agosto, a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) começou a dar sinais de estabilização. A falsa ideia de que isso...

Bracell realiza operação de trânsito para transporte de grandes peças

O Projeto Star, obra de expansão da Bracell, em Lençóis Paulista, deve receber nesta sexta-feira (27) peças de equipamentos para a nova...