Polícias fazem operação contra exploração sexual de crianças

Objetivo é localizar arquivos digitais desse tipo de abuso, que são compartilhados na deep web

A operação contra suspeitos de compartilhar imagens de abuso sexual de crianças e adolescentes, denominada Black Dolphin, tem um alvo em Jaú e outros três em Marília. O Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior 4 (Deinter-4), por meio das respectivas delegacias seccionais, cumpre buscas nas duas cidades.

De abrangência nacional, o trabalho é realizado tanto pela Polícia Civil, quanto pela Federal que, nesta quarta-feira (25), cumprem 219 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

De acordo com a Polícia Federal, o objetivo é localizar arquivos digitais desse tipo de abuso que são compartilhados na deep web, uma espécie de rede invisível para o usuário comum. Os alvos da operação são suspeitos de se valer do anonimato para exibir, acessar e compartilhar essas imagens.

Segundo informações do Deinter-4, as buscas, iniciada nesta quarta-feira, representam nova fase de uma investigação iniciada em 2018.

destaques