Polícia Ambiental apreende arsenal de caça ilegal em Alfredo Guedes

Infrator foi multado em R$ 2,5 mil por comercialização de carne de animais silvestres

Por conta do Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no sábado (5), a Polícia Ambiental intensificou as ações de repressão a crimes ambientais por meio da Operação Gaia. Nesta terça-feira (1), segundo dia da ação, por volta das 9h, a operação já identificou um infrator no distrito de Alfredo Guedes, acusado de caçar e vender ilegalmente animais silvestres.

Após uma denúncia anônima, que relatava a presença de armas e armadilhas em uma casa no distrito de Lençóis Paulista, cujo endereço não foi divulgado à imprensa, equipes da Polícia Militar Ambiental de Bauru e Barra Bonita se deslocaram até o local. Em posse de um mandado de busca e apreensão emitido pelo Poder Judiciário de Lençóis Paulista, a polícia realizou uma vistoria na residência do infrator.

O tratorista V.P., de 39 anos, não estava no local quando as equipes chegaram, mas o infrator foi identificado e os equipamentos utilizados para a prática de caça ilegal foram apreendidos. V.P. foi intimado a comparecer à Delegacia da Polícia Civil para prestar esclarecimentos e recebeu uma multa de infração ambiental no valor de R$ 2,5 mil pela comercialização da carne dos animais silvestres.

No total, foram encontrados uma carabina, duas espingardas, um pistolete, dois silenciadores, três miras telescópicas, dois red dots (equipamento de mira), um equipamento de visão noturna, uma fisga (arma semelhante ao arpão), 21 facas, um facão, dois canivetes, uma máquina de recarga de cartuchos, um marcador ótico com mira laser, chumbo, pólvora, 624 espoletas, 462 munições de vários calibres e 572 cartuchos deflagrados.

Além dos equipamentos de caça, a polícia também encontrou carnes congeladas de capivara e paca, animais protegidos por lei, na residência do infrator.

destaques