PM prende homem acusado de lesão corporal grave em Lençóis

No mesmo dia, outro indivíduo foi detido pelo não pagamento de pensão alimentícia

A Polícia Militar de Lençóis Paulista prendeu dois homens procurados pela Justiça na quinta-feira (1). Um deles, de 34 anos, responde pelo crime de lesão corporal grave, o outro, de 33 anos, tinha débitos com pensão alimentícia. Ambos foram levados à Delegacia da Polícia Civil, mas somente o indiciado por lesão corporal ficou preso. De acordo com as informações, o outro homem foi liberado em razão da pandemia.

Segundo o Boletim de Ocorrência, na quinta-feira, por volta das 20h, uma equipe realizava patrulhamento de rotina quando se deparou com um indivíduo em atitude suspeita. Submetido à revista pessoal, nada de ilícito foi encontrado, mas G.A.Q., de 33 anos, era procurado pelo não pagamento de pensão alimentícia e foi detido.

O homem, que é morador da Vila da Prata, alegou que não sabia do mandando de prisão e foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil, onde foi lavrado um Boletim de Ocorrência. Segundo informações da polícia, o indivíduo foi liberado devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que restringiu a prisão por crimes leves.

Na mesma data, por volta das 22h, durante um patrulhamento pelo Jardim Ubirama, policiais abordaram C.R.G., de 34 anos, que não portava nada de ilícito, mas era procurado pelo crime de lesão corporal grave e foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil.

No local, o delegado de plantão cumpriu a ordem judicial expedida pela 3ª Vara da Comarca de Lençóis Paulista, deixando o homem preso, à disposição da Justiça. Ele aguardava transferência para uma unidade prisional da região, onde deve cumprir pena de um ano e seis meses em regime fechado.

destaques