Idoso tenta atear fogo em casa que vivia com a ex-mulher

Homem estava em estado de confusão mental e foi encaminhado à UPA

A Polícia Militar foi acionada na tarde da terça-feira (7), por volta das 12h10, para lidar com uma ocorrência de incêndio criminoso, na qual um idoso havia tentado atear fogo na casa da ex-mulher. Em aparente estado de confusão mental, ele foi encaminhado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e liberado após receber atendimento médico.

A denúncia foi feita por S.C.O., de 52 anos, que avistou o idoso tentando atear fogo na residência de sua sogra, J.P.O., de 76 anos. O homem afirmou conhecer o idoso, que foi identificado como L.J.M., de 86 anos, ex-marido de J.P.O. De acordo com o denunciante, o casal se separou há pouco tempo, mas ainda vive na mesma residência.

Ao chegar ao local da ocorrência, na Rua Aquines Rossi, em Alfredo Guedes, a equipe visualizou vestígios de que alguém realmente havia tentado atear fogo logo na entrada da residência. Os policiais entraram no local e abordaram L.J.M., realizando uma revista pessoal. Nada de ilícito foi encontrado, mas, ao indagar o idoso, a polícia percebeu que ele se encontrava em um estado de confusão mental.

Devido à situação, a PM acionou a assistência social, que orientou o encaminhamento do idoso ao Projeto Acolhe Mais Mãe da Piedade, após atendimento médico na UPA. Porém, ao realizar contato com o juiz de plantão, a equipe foi instruída a levar o senhor novamente à residência, porque não havia nenhuma determinação judicial que obrigasse sua saída do local.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques