Homem é preso após agredir mulher e filhos

Companheira possuía medida protetiva, mas convivia com o agressor por dificuldade financeira

A Polícia Militar registrou uma ocorrência de agressão na noite de quarta-feira, por volta das 20h40. O autor, B.A.N.S., de 44 anos, descumpriu uma medida protetiva que havia contra ele e ameaçou a própria família, agredindo os filhos. O indivíduo foi preso em flagrante.

No local, na Rua Antonia Foganholi Paccola, no Jardim Maria Luiza I, a PM foi informada por F.A.G., de 34 anos, amásia do autor, que ele sempre chega nervoso e embriagado, ameaçando matar a todos. Sobre a medida protetiva, ela afirmou que, devido a dificuldades financeiras, havia assumido o risco de receber o cônjuge em casa.

Após ouvir e orientar os envolvidos, a PM chegou a deixar o local, mas foi acionada novamente após uma nova confusão. B.A.N.S., autor das agressões, alegou que a confusão foi iniciada por F.A.G., que teria começado a ofendê-lo após ele chegar do trabalho e reclamar que não possuía roupas limpas.

De acordo com F.A.G., porém, o parceiro começou a discutir com a filha, M.E., de 14 anos, e a namorada dela, proferindo ofensas homofóbicas. Depois, passou a gritar com todos na casa e ela decidiu acionar a PM, mas assim que a viatura deixou o local, B.A.N.S. começou a brigar com a família novamente.

M.E. declarou que o pai chegou a arremessar uma bolsa em sua direção. Ao desviar, o objeto acabou acertando a cabeça de sua namorada. Depois, B.A.N.S. começou a proferir ofensas e partiu para cima de sua namorada, mas seu irmão entrou na frente e acabou sendo agredido no lugar.

P.H.G.N., filho do autor, de apenas 12 anos, afirmou que o pai o atacou com um sapato e queimou seu pescoço com um cigarro, além de desferir tapas em seu rosto. F.A.G. disse que tentou defender o filho, mas também foi agredida com tapas no rosto.

Diante do ocorrido, a Polícia Militar encaminhou todos os envolvidos para a CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Bauru, onde B.A.N.S. foi preso em flagrante por descumprimento de medida judicial, agressão, ameaça e injúria. Ele permaneceu à disposição da Justiça.

destaques