Homem é acusado de apontar arma para motorista de aplicativo

Suspeito alega o oposto, dizendo ter sido ameaçado pelo condutor

Através de uma solicitação via COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar), uma equipe da Polícia Militar de Lençóis Paulista foi acionada para averiguar uma ocorrência um tanto quanto confusa na última segunda-feira (8). Um motorista de aplicativo, que não se identificou, disse que um passageiro solicitou uma corrida de Bauru a Lençóis Paulista e, ao chegar em sua residência, mostrou uma arma de fogo e declarou não ter dinheiro para pagar a viagem.

Por volta das 14h50, a equipe policial se deslocou até o endereço indicado, na Rua Fernão Dias Paes Leme, no Jardim Ubirama, onde encontrou L.H.S., de 35 anos, que seria o suposto passageiro. Informado sobre a denúncia, ele autorizou a entrada dos policiais, que iniciaram uma busca domiciliar, mas não localizaram nenhuma arma de fogo no local. Indagado sobre o ocorrido, o indivíduo deu uma versão totalmente diferente dos fatos.

À polícia, L.H.S. alegou que na tarde da última segunda-feira (8), por volta das 14h, solicitou um veículo por um aplicativo para vir de Bauru para Lençóis Paulista. Como estava sem dinheiro para pagar a corrida, disse que pediu para que o motorista o levasse até uma agência bancária local, mas não conseguiu sacar o valor pedido. Segundo ele, diante da situação, o motorista do veículo teria apontado uma arma de fogo em sua direção. O passageiro relatou que saiu correndo e entrou em sua residência, mas que, em seguida, o motorista começou a atirar pedras em sua residência.

A ocorrência também foi acompanhada pela Polícia Civil, que conduziu L.H.S. ao Plantão de Polícia para esclarecer registros de ocorrências anteriores, que não foram especificadas no Boletim de Ocorrência.

destaques