Estupros em Lençóis dobram em 2022

Estupro de vulnerável ocupa a maior parte das ocorrências

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Governo do Estado de São Paulo atualizou no início deste mês as estatísticas referentes às ocorrências policiais registradas no primeiro semestre deste ano em Lençóis Paulista. Os dados de janeiro a março revelam que houve aumento significativo de alguns delitos na comparação com 2021. Um dos exemplos é o crime de estupro, que dobrou em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo a SSP, as estatísticas alarmantes indicam que as ocorrências cresceram 100% na cidade, passando de cinco casos registrados no primeiro trimestre de 2021 para 10 casos em 2022. Dessas 10 ocorrências, nove são estupros de vulnerável, ou seja, 90% do total de crimes registrados na cidade foram praticados contra menores de 14 anos, idosos, pessoas com enfermidade ou deficiência que não podem se defender do ato.

O crescimento de tráfico de entorpecentes também foi expressivo, de nove para 16 ocorrências, o que indica elevação de 77,7%. Também houve aumento no número de furtos de veículos, de quatro para cinco (25%) e de prisões efetuadas, que aumentou de 49 para 63 (28,5%).

Em contrapartida, alguns delitos também apresentaram redução no período. A queda mais expressiva aconteceu no número de roubos em geral, que caiu de nove para três (-66,6%). As ocorrências de lesão corporal dolosa – com intenção de ferir – diminuíram de 48 para 35 (-27,08%). Já os casos de furtos em geral passaram de 151 para 116 (-23,1%).

Ainda segundo os dados da Secretaria de Segurança Pública, as ocorrências de lesão corporal culposa – sem intenção – se mantiveram constantes: 29 nos dois anos. O número de homicídio culposo por acidente de trânsito também continuou o mesmo. Em 2021 e 2022 morreram duas pessoas no município.

O capitão Elcio Torres, comandante da 5ª Cia da Polícia Militar, acredita que algumas variações apresentadas entre os primeiros trimestres de 2021 e 2022 foram causadas pela subnotificação, ou seja, a falta de notificação de algumas ocorrências no ano anterior.

Ele destaca que a maior parte dos crimes de estupro, principalmente estupro de vulnerável, acontecem dentro de casa, com o agressor sendo parente ou conhecido das vítimas. Devido a esse fato, é difícil ocorrerem denúncias do crime. “Em relação ao estupro, por exemplo, pode ser que no ano de 2021 tenha ocorrido a subnotificação; algumas ocorrências não foram notificadas”, explica.

O capitão também ressalta que a Polícia Militar está trabalhando para tentar reduzir o número de estupros em Lençóis Paulista. “Para a redução desse número, do registro de estupro no geral e estupro de vulnerável, que ocorrem dentro das residências, o importante é a conscientização. Nos aliamos às forças daqui da cidade, conversamos com o Conselho Tutelar, a Assistência Social e o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente). Vamos realizar reuniões para tentar diminuir esse índice grande de estupros que acontecem dentro das residências”, completa.

Torres afirma que a PM está sempre alerta e pronta para agir, e diz que as viaturas realizam um trabalho de prevenção na cidade. Os agentes observam os registros das ocorrências, como furtos, verificam os horários e dias da semana em que estão acontecendo, e fazem um planejamento para direcionar as viaturas principalmente nos horários e dias em que os delitos mais acontecem.

“Orientamos as pessoas que são vítimas, não só de furtos, mas de outros crimes, que também registrem as ocorrências. Quando não há registro, os casos são subnotificados. Acontece o delito, mas nós não tomamos ciência e não conseguimos tomar as providências adequadas”, finaliza o capitão.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques