Estado reduz todas as modalidades de roubos e furtos em julho

O estado de São Paulo terminou o mês de julho com redução em todas as modalidades de furtos e roubos, incluindo os latrocínios – roubos seguidos de morte. As extorsões mediante sequestro permaneceram zeradas.
Nos roubos em geral a redução foi de 21% ou de 4.600 casos em números absolutos. Foram 17.357 roubos no sétimo mês deste ano, contra 21.957 em igual período do ano passado. É a primeira vez na série histórica, iniciada em 2001, que o indicador fica abaixo de 18 mil.
No indicador de roubos de veículos, a queda foi ainda mais acentuada (-34,2%). Foram 2.427, ante 3.691 – 1.264 a menos. É a primeira vez na série que o total fica abaixo de 3 mil no período.
Na comparação mensal também houve diminuição de 28,6% nas ocorrências de roubos de carga. A quantidade passou de 629 para 449, ou seja, 180 a menos. Já os roubos a banco recuaram de dois para um.
O estado ainda registrou queda nos furtos em geral e de veículos, que recuaram 28,5% e 28,6%, respectivamente. No primeiro, o total passou de 43.402 para 31.042. No segundo, de 7.868 para 5.617 – são os menores índices da série.
Em entrevista concedida ao O ECO, no mês passado, o comandante da 5ª Cia da Polícia Militar, Capitão Marcelo Paes, relatou que os baixos indicadores estão diretamente ligados à pandemia do novo coronavírus, que por medidas preventivas ocasionou o fechamento do comércio e estabelecimentos e o isolamento social. 
“As medidas de isolamento social levaram, naturalmente, a uma menor circulação de pessoas nos municípios. O fechamento e até mesmo o novo formato de atendimento do comércio diminuíram o número de eventuais alvos de roubos e furtos e dificultaram os crimes”, destacou.
OUTROS INDICADORES
No mês passado, houve 14 boletins de ocorrência e 15 vítimas de roubos seguidos de morte. Em julho de 2019, foram contabilizados 16 casos, com igual número de vítimas, desta modalidade criminosa.
O indicador de extorsão mediante sequestro permaneceu estável sem nenhum registro pela segunda vez consecutiva na série histórica, enquanto foram registrados 921 casos de estupro, contra 850 em julho do ano passado. 
Já os indicadores relacionados a mortes intencionais, somaram 217 ocorrências e 223 vítimas. Com as variações, as taxas de homicídios dolosos dos últimos 12 meses (de agosto de 2019 a julho de 2020) ficaram em 6,44 casos e 6,70 vítimas de homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes.

destaques

Comércio se prepara para a Black Friday

A segunda data mais movimentada para o comércio está prestes a chegar. No dia 27 de novembro tem a Black Friday, ou...

Cidade recebe melhor jogador do mundo

O beach tennis pode ser definido como uma mistura de tênis, vôlei de praia e frescobol. É considerado simples de se praticar,...

Campanha Papai Noel dos Correios será digital

Na última quarta-feira (18), teve início mais uma edição da campanha Papai Noel dos Correios, que terá algumas mudanças em relação aos...

Anaísa Portes Ramos é pioneira na cirurgia robótica no interior

Primeira cirurgiã robótica no interior do estado de São Paulo, a médica Anaísa Portes Ramos, nascida em Lençóis Paulista, é formada em...

Lençoenses lançam Art:Cidade

O artista audiovisual Lucas Dias Batista e o jornalista Júnior Placca lançaram na última terça-feira (17) o projeto Art:Cidade - uma vitrine...