Comandantes da Forças Armadas entregam cargos e agravam crise entre Governo Bolsonaro e militares

Na semana em que o Golpe Militar de 1964 completa 57 anos, Exército, Marinha e Aeronáutica deixam claro, ainda que nas entrelinhas, que não haverá politização das instituições.

destaques