Queimada urbana expõe meio ambiente e população a sérios riscos

DENUNCIE – Disk Denúncia da SAMA dispõe de serviços de WhatsApp para envio de fotos e informações, ligue (14) 99819.4934 (Foto: Divulgação)

A prática de queimada urbana, conforme a Lei Municipal 2911/2001 e Decreto 314/2014, é configurada como crime uma vez que expõe riscos ao meio ambiente e a saúde da população, principalmente durante o período de estiagem, a partir de abril até setembro.
Esta prática de atear fogo deve ser dispensada mesmo que seja para fins de limpeza de quintal, terrenos baldios, queima de lixo e restos de galhos, madeiras ou outros. Esse material deve ser destinado corretamente a um dos ecopontos disponíveis, no bairro Cecap – Rua Carlos Drummond de Andrade, ou no Jardim das Nações, acesso pela Rua Colômbia. Além disso, a Prefeitura disponibiliza a coleta de materiais inservíveis, que pode ser agendada pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente – SAMA, pelo telefone (14) 3269.7054.
A SAMA, por meio de ações educativas, conforme propõe a diretiva “qualidade do ar” do Programa Município Verde Azul, tem realizado orientação para a população em bairros específicos (que contam com registros de ocorrências), através palestras para adultos e crianças nos postos de saúde, nos Creas (Centro de Referência em Assistência Social) e no Centro de Educação Ambiental localizado no Parque do Povo. Mesmo as notificações emitidas possuem caráter educativo, tendo em vista instruir aos munícipes para que não pratiquem as queimadas. Para denúncias sobre queimadas no perímetro urbano, a comunicação pode ser feita pelo telefone (14) 3269.7054 ou pelo Disk Denúncia da SAMA (14) 99819.4934, que dispõe de serviços de WhatsApp para envio de fotos e informações.
As queimadas prejudicam a qualidade do ar e a saúde pública, principalmente de crianças e idosos, de pessoas acamadas ou com doenças respiratórias como bronquite, asma e outras enfermidades. Sobretudo em tempos de pandemia, a inalação da fumaça de queimadas pode comprometer mais os pulmões e prejudicar a recuperação de pessoas infectadas pelo coronavírus.
Quando há ocorrências de maiores proporções em áreas limítrofes da cidade, canaviais ou em florestas, deve ser acionado o serviço do Corpo de Bombeiros. Nesses casos, também devem ser envolvidos os órgãos competentes, como a Polícia Ambiental, pelo telefone (14) 3604.1440.

destaques