Bracell alia preservação ambiental e produtividade

COMPROMISSO – Bracell tem mais de 83 mil hectares de florestas nativas preservadas e segue rigoroso protocolo de respeito ao meio ambiente

Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), a Bracell, consciente de seu compromisso de estar presente nas comunidades onde suas operações estão inseridas, tem muito a compartilhar, uma vez que suas atividades estão diretamente conectadas com as florestas plantadas. Falar em conservação e respeito ao meio ambiente faz parte da política de sustentabilidade da Bracell e de seus pilares, que têm como princípio que ‘tudo o que a empresa faz deve ser bom para a comunidade, para o país, para o clima e para os clientes e só então será bom para a companhia’.
Segundo dados do IBA (Indústria Brasileira de Árvores), no Brasil existem 6,3 milhões de hectares de árvores plantadas certificadas na modalidade manejo florestal, garantindo a sustentabilidade e as boas práticas do setor. A Bracell tem mais de 83 mil hectares de florestas nativas preservadas e, em suas operações florestais e em todo processo de produção da celulose, a empresa segue um rigoroso protocolo de respeito ao meio ambiente, que inclui a proteção de áreas verdes, mantendo a biodiversidade, a manutenção de florestas plantadas e as matas nativas.
Na questão de conservação do solo, as florestas plantadas, assim como ocorre com as matas nativas, as copas das árvores ajudam a reduzir a incidência dos raios solares e a temperatura na superfície do solo. Além disso, reduzem o impacto das gotas da chuva sobre o solo, prevenindo processos erosivos. Outra vantagem é que, após a colheita, as cascas, folhas e galhos de eucalipto deixados no campo – que representam até 70% dos nutrientes da planta – permitem a reposição da matéria orgânica nas camadas superficiais do solo.
“As florestas plantadas protegem o solo, proporcionando uma cadeia sustentável”, comenta Mauro Quirino, diretor Florestal da Bracell. Estudos apontam que as florestas plantadas contribuem também com a biodiversidade. Quirino cita como exemplo o cultivo de eucalipto que, quando realizado com o manejo correto, permite áreas de conexão entre as florestas plantadas e a mata nativa, formando corredores ecológicos, usados pelos animais para transitarem com segurança entre as áreas.
Em 2019, por meio dos levantamentos dos mamíferos de pequeno, médio e grande portes e também de aves, foram encontradas nas florestas plantadas da Bracell 39 espécies de mamíferos e 302 espécies de aves, sendo várias espécies endêmicas, ameaçadas de extinção ou em perigo de extinção, entre elas: onça parda, raposinha do campo, jaguatirica, soldadinho, azulão, dentre outras.
Além dos monitoramentos, a Bracell protege também Áreas de Alto Valor de Conservação (AAVC) devido à diversidade de espécies, ecossistemas e habitats naturais, necessidades das comunidades locais e valores culturais. No estado de São Paulo a empresa tem duas AAVC, nos municípios de Cabrália Paulista (117,74 hectares) e Bauru (190,40 hectares).
“Conhecer quais organismos estão presentes nas áreas, espécies e grau de preservação, auxiliam no desenvolvimento de estratégias para minimizar possíveis impactos relacionados às atividades de manejo. A Bracell está investindo em um projeto de expansão ambicioso, o qual demanda ampliar sua base florestal para abastecer a futura produção da fábrica que está sendo construída em Lençóis Paulista. A expansão das áreas de florestas plantadas de eucalipto também está inteiramente comprometida com o desenvolvimento sustentável, com total compromisso em operar nos mais altos padrões de responsabilidade social e ambiental”, ressalta o diretor Florestal.

destaques