Em dois dias, Lençóis tem alta de 170% nos casos de Covid-19

Apesar do aumento, cidade não registra nenhuma internação ou caso grave até o momento

Como em todo o Brasil, os casos de Covid-19 voltaram a aumentar em Lençóis Paulista nas últimas semanas. Apesar de o inverno começar apenas no dia 21 de junho, o tempo seco e gelado, que é típico desta época do ano, já prenomina em todo o país, o que contribui para aumentar os riscos de contaminação por vírus causadores de diversas síndromes gripais, incluindo o novo coronavírus. Mas este é apenas um dos fatores para o aumento dos casos da doença.

De acordo com a infectologista Dra. Geovana Momo, outros fatores devem ser considerados. “É um fenômeno nacional e está ligado à flexibilização, principalmente do uso de máscaras. As pessoas começaram a sair mais de casa, com aglomerações e eventos com maior número de pessoas e isso faz com que o vírus circule mais. Além disso, nós estamos com a vacinação estagnada”, explica a médica, que orienta a manutenção dos protocolos.

“A Covid-19 não acabou e nós precisamos tomar medidas para minimizar os riscos de uma quarta onda de contaminação, como usar máscara, lavar as mãos frequentemente e manter uma distância segura das outras pessoas. É necessário seguir com essas atitudes”, aponta Dra. Geovana, que também alerta para a baixa adesão dos jovens à vacina. Segundo a médica, apenas 25% das pessoas com idade entre 20 a 30 anos receberam a terceira dose.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado na tarde da quarta-feira (25), o número de casos ativos chegou a 74 nesta semana e o total já chega a 22.113, mas nenhum paciente está internado. O secretário de Saúde Ricardo Conti atribui o cenário à vacinação, mas alerta para a baixa procura. “A vacinação é de extrema importância, devemos conscientizar as pessoas para que não deixem para se vacinar quando já tivermos internações ou casos graves no município”, ressalta.

BALANÇO

Até o momento, foram aplicadas 151.106 doses da vacina. Considerando os cadastros ativos do Cartão Cidadão de pessoas a partir dos cinco anos de idade, que estão dentro da faixa etária da vacinação (67.152),  7.306 ainda não tomaram nenhuma dose, o que representa cerca de 10,9% da população. Segundo os dados, 59.846 pessoas foram imunizadas com a primeira dose, 55.321 receberam a segunda e apenas 34.042 estão com o esquema completo, com dose de reforço, o que indica cobertura de 50,7%.

VACINAÇÃO

A vacina continua disponível de segunda a sexta-feira em todas as unidades de saúde. O atendimento no Ambulatório de Especialidades do Centro e nas ESF (Estratégias de Saúde da Família) dos jardins Cruzeiro, das Nações, do Caju e Monte Azul acontece das 8h30 às 16h30. Nas demais unidades, o funcionamento é das 8h30 às 11h e das 13h30 às 16h30. No período noturno, das 17h às 22h, as pessoas podem procurar o Pronto Atendimento do Jardim Monte Azul.

A quarta dose da segue liberada apenas para imunossupridos e pessoas com mais de 60 anos. Vale destacar que é obrigatória a apresentação do RG, CPF, Cartão Cidadão e carteirinha de vacinação contra a Covid-19.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques