Marti vence com finalização em estreia no MMA profissional

Lutador derrotou adversário com uma guilhotina com apenas 24 segundos de luta

O lutador Rodrigo Martimiano, o Marti, de 19 anos, teve uma estreia avassaladora no MMA (Artes Marciais Mistas) profissional. Escalado de última hora para o card do Real 13 Fight 4, evento disputado no último sábado (20), na cidade de São Paulo, o atleta de Lençóis Paulista não tomou conhecimento de seu adversário e obteve uma vitória incontestável por finalização ainda no primeiro round.

Depois de conquistar o cinturão da categoria super leves (até 74 quilos) no Dominium Fighter Championship, realizado no início de outubro, em Campinas, Marti disputaria no último dia 14, em São Bernardo do Campo, o Thunder Fight 15, mas teve a participação cancelada. A frustração de não poder competir durou pouco, já que acabou sendo convidado para compor o card do Real 13 Fight 4.

“A ideia era estrear no profissional apenas no ano que vem, mas, depois que minha luta no Thunder Fight foi cancelada porque meu adversário se machucou, surgiu o convite para lutar no Real 13 Fight e decidi aceitar. Tenho treinado bastante e me senti preparado para encarar o desafio”, revela o lutador, que subiu confiante no ringue para impressionar a todos os presentes com seu desempenho.

Marti enfrentou o também estreante Alberto Souza, de 25 anos, atleta do Rio de Janeiro, que representou a academia Leões Team, de Limeira. O combate válido pelos pesos leves tinha previsão de cinco rounds de cinco minutos, mas o lençoense, competindo pela academia Balrog Team/Gracie Barra, de Bauru precisou de apenas 24 segundos para desferir vários golpes e finalizar com uma guilhotina.

Praticante de artes marciais desde os 13 anos, Marti é ponta preta de muay thai e faixa roxa de jiu-jitsu. Professor de muay thai na academia Gracie Barra de Lençóis Paulista, ele já projeta uma brilhante carreira no esporte. Seu objetivo é ousado: conquistar uma vaga entre as estrelas do UFC (Ultimate Fight Championship), franquia que reúne os melhores atletas da modalidade no mundo.

“Sonho com isso desde meus 13 anos, assistindo às lutas na televisão. Ainda estou no começo e sei que tenho muito para aprender e evoluir, mas estou me dedicando ao máximo para isso e tenho certeza que um dia minha hora vai chagar. Agradeço a todo o apoio que tenho recebido aqui, em Lençóis Paulista. Sou muito grato a Deus e a todos que têm me incentivado e torcido por mim”, finaliza o lutador.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques