Provas do ENEM acontecem a partir deste domingo (17)

Estudante lençoense fala sobre dificuldades de conciliar os estudos e a pandemia

O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), uma das provas mais importantes do Brasil, foi adiado no ano passado em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A prova, utilizada como critério de acesso a universidades públicas e privadas, está marcada para os dois próximos domingos, dias 17 e 24, na versão impressa, e para os dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro, na versão digital.

O ENEM é aplicado desde 1998 e tem como principal objetivo avaliar o desempenho do estudante ao final do ciclo da educação básica. Ao contrário dos anos anteriores, as pessoas tiveram que enfrentar um período de dificuldades novas nos estudos em 2020, tendo que se adaptar a sistemas de ensino on-line e lidar com as consequências do isolamento social.

A estudante Isadora Maffei, de 19 anos, conhece bem as dificuldades da prova. Em 2021, prestará o exame pela terceira vez. Seu objetivo é conseguir uma vaga em universidade pública para o curso de psicologia. Ela acredita que o ENEM é muito importante, pois permite a avaliação dos métodos de ensino de cada região do país, além de abrir portas para o ingresso de diversos alunos para várias universidades espalhadas pelo Brasil.

Isadora afirma que a pandemia afetou a preparação e os estudos dos alunos, principalmente aqueles que não conseguem pagar um cursinho preparatório. “Eu estou em uma condição privilegiada e tenho a oportunidade de estar em um cursinho no modelo EAD (Ensino à Distância), então, tive facilidades que muitas pessoas não tiveram. Mas, mesmo com todo esse auxílio, ainda senti muita dificuldade, principalmente na área de exatas”, afirma.

A estudante ressalta que o contato faz toda a diferença na hora do estudo. A troca de conhecimento entre professores e alunos foi prejudicada durante 2020, e a principal dificuldade encontrada por Isadora é esclarecer suas dúvidas. “Sinto dificuldade em expressar o que quero dizer no modelo on-line. Acho que isso acaba distanciando os alunos e afetando muito a preparação para o vestibular”, diz.

Com uma rotina de estudos intensa, Isadora também apelou para estratégias inteligentes para treinar para o exame. Recentemente começou a resolver provas antigas e simulados, buscando entender mais sobre o funcionamento da prova. “É necessário ter conhecimento de todas as áreas, mas eu acredito que o mais importante seja saber fazer a redação. Ela tem um peso muito grande na avaliação, por isso, é importante entender a melhor forma de escrevê-la”, explica.

SUSPENSÃO DA PROVA

Na noite de quarta-feira (13) a Justiça Federal do Amazonas suspendeu a realização do ENEM em todo o estado. As provas, de acordo com a determinação, permanecerão suspensas enquanto durar o estado de calamidade pública decretado pelo poder executivo estadual. O descumprimento pode acarretar multas de R$100 mil por dia, até o limite de 30 dias. 

Apesar de movimentos em todo o país pedindo o adiamento da prova, o Ministério da Educação (MEC) e a Justiça Federal decidiram manter a programação. A suspensão do Amazonas vai contra o restante do país, o que representa um problema em relação à unificação da aplicação, que sempre ocorreu no mesmo dia em todos os estados do Brasil.

destaques