Recuperação econômica: os desafios pós-pandemia

Para secretário de Desenvolvimento, estabilização requer inovação, diversificação e fortalecimento de relações

A pandemia trouxe reflexos que vão além das questões sanitárias, principalmente em relação à economia, castigada pelas necessárias restrições adotadas para conter o avanço da Covid-19. Ao mesmo tempo em que empreendedores se desdobram pela manutenção de seus negócios, o desemprego preocupa trabalhadores. Apesar das dificuldades, muitos tiveram êxito até aqui, mas o futuro é incerto, pois ninguém sabe o que reserva o período pós-pandemia.

Para Paulo Ferrari, secretário de Desenvolvimento Econômico de Lençóis Paulista, o caminho para quem buscará a necessária estabilidade econômica passa por fatores como a introdução de inovações tecnológicas, o fortalecimento das relações sociais e a diversificação do ambiente de trabalho. Neste processo, experiências bem-sucedidas da própria pandemia, como o home office, o e-commerce e os canais de marketing, podem ajudar bastante.

Questionado sobre a melhor forma de agir em um cenário adverso, como o que deve ser encontrado nos próximos meses, ele é enfático ao dizer que entende que tudo começa pela confiança. “Em primeiro lugar, é preciso acreditar no seu negócio, investindo em tecnologias, com foco na vocação e competência – da empresa e do profissional – e constituindo alianças corporativas”, pontua Ferrari, que afirma que ninguém está sozinho nessa luta.

“O empreendedor lençoense sempre contou com o apoio e incentivo do Poder Público por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Mesmo durante todo este período de pandemia, foram realizadas ações voltadas ao empreendedor, tais como atendimentos, cursos e oficinas realizadas em parceria com o Sebrae, além de financiamentos pelo Banco do Povo, oferecendo capacitações e concessão de créditos para quem empreende ou quer empreender”, comenta.

O secretário de Desenvolvimento Econômico também destaca que Lençóis Paulista tem mais de 7,9 mil CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) constituídos, o que indica uma forte vocação do lençoense para o empreendedorismo, visto que a lista inclui empresas de grande, médio e pequeno portes, além de prestadores de serviço, trabalhadores autônomos e microempreendedores individuais que atuam nos mais diversos segmentos da economia local.

Sobre a geração de emprego, ele aposta que a diversificação da matriz econômica local contribuirá para que a cidade mantenha os bons resultados que vêm sendo observados nos últimos anos, inclusive durante a pandemia. Apenas nos dois primeiros meses de 2021, por exemplo, foram gerados, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), 1.419 empregos com Carteira de Trabalho registrada, com destaque para setores como a indústria e a construção civil.

“É o que está acontecendo em Lençóis Paulista. Temos o agronegócio diversificando com a introdução das culturas de soja, milho e eucalipto; a construção civil e o setor de serviços com 11 empreendimentos verticais em fase de construção; e a indústria que, além do projeto Star da Bracell, que levará à instalação da ramificação de seus fornecedores agregados, apresenta crescimento e inovação de outras indústrias já estabelecidas”, completa.

Para finalizar, Ferrari fala que o papel do Poder Público no processo de fomento à economia é fundamental para criar um cenário favorável para quem já tem um negócio estabelecido e para quem quer empreender, inclusive os investidores de fora, que buscam atrativos para se instalar na cidade. Para ele, tudo deve ser feito com base no tripé da sustentabilidade, no qual a economia precisa estar lado a lado com as questões sociais e ambientais.

“Sempre temos que vislumbrar oportunidade de aumentar os incentivos para quem quer empreender, criando confiança nos investidores internos e externos, direcionando o investimento público para obras fundamentais e essenciais que melhorem a infraestrutura, desburocratizando o ambiente de negócios e o fortalecimento das relações sociais. Com isso, extinguimos os cenários de instabilidades e ressaltamos as oportunidades de investir”, conclui.

destaques