Prefeitura de São Paulo adota home office permanente

Cerca de 25 mil servidores poderão trabalhar de casa

A prefeitura de São Paulo adotou de forma permanente o regime de teletrabalho, também conhecido como home office, para os servidores e empregados públicos efetivos da administração direta, autarquias e fundações do município.

De acordo com a prefeitura, a estimativa é que a medida atinja, inicialmente, 25 mil dos 67 mil servidores e proporcione uma economia de R$ 1 bilhão, em sete anos.

A economia virá da redução dos gastos de escritório e também da diminuição de espaços alugados ou pertencentes à própria administração municipal.

Além do valor, a prefeitura considera ganhos ambientais com a medida, como a redução da circulação de veículos de passeio, queda da poluição, do consumo de energia elétrica, água, esgoto, papel e outros materiais e serviços.

Segundo a prefeitura de São Paulo a adesão ao novo regime é facultativa e o servidor que optar pela modalidade terá que assinar e cumprir um plano de trabalho.

Os que aderirem ao teletrabalho terão de cumprir escala semanal de trabalho, permanecer disponíveis para contatos telefônicos, checar regularmente sua caixa de e-mail e comparecer ao órgão sempre que convocados.

O decreto, no entanto, proíbe o estabelecimento de dia da semana fixo para comparecimento presencial. “É necessária a alternância dos dias da semana que compõem a escala de trabalho para garantir maior efetividade na integração e troca de informações necessárias entre os membros das equipes”, diz ainda nota da prefeitura.

Com informações Agência Brasil

destaques