Pix promete facilitar transferências e pagamentos eletrônicos

Cadastro do serviço já está aberto e deve ser feito em bancos, fintechs e instituições de pagamentos; funcionamento começa dia 16 de novembro

O Pix chegou com a promessa de facilitar a vida de quem realiza transferências e pagamentos eletrônicos. Além de ser gratuito e garantir o dinheiro na conta em até dez segundos, o sistema funciona 24 horas por dia, sete dias por semana. Outro diferencial são as ‘chaves de endereçamento’, ou seja, o usuário não precisará mais informar nome, CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), agência, banco e conta para transferir dinheiro para outra pessoa. Por meio do Pix, todas essas informações serão resumidas a um único dado, ou chave.

O cadastro do novo serviço de transferências e pagamentos (Chave Pix) já começou em bancos, fintechs e instituições de pagamentos, com a promessa de iniciar o funcionamento no dia 16 de novembro. No entanto, muitas dúvidas ainda pairam na sociedade brasileira. Com a ajuda do presidente do conselho de administração da Sicoob Cred-Acilpa, Marcos Augusto Santana, O ECO esclarece algumas dúvidas relacionadas à nova tecnologia de transferências e pagamentos eletrônicos.

O Pix tem inúmeras vantagens. É rápido, barato, seguro e prático, através de utilização da Chave Pix ou QR Code no celular. Além disso, possibilita recebimento imediato na conta e sem intermediários, facilidade e rapidez para concluir vendas, automatização e conciliação de recebíveis simples.

Apenas uma semana após o início do cadastramento da chave Pix nas instituições financeiras do país, já foram realizados mais de 36 milhões de cadastros, o que mostra que os usuários estão realmente aderindo ao Pix. “Aqui, no Sicoob Cred-Acilpa, estamos através de nosso atendimento pessoal e meios digitais, explicando, informando e motivando nossos associados na adesão ao Pix”, reforça Santana.

CUIDADOS

O Banco Central do Brasil, que é o responsável pela nova ferramenta, adotou vários cuidados e critérios durante os estudos e testes do Pix, segundo Santana. “Isso nos permite afirmar que a ferramenta é segura, claro, com os cuidados básicos que devem ser tomados sempre pelos usuários no ambiente virtual. Nesta fase em que estamos, de cadastramento de chave para utilização do Pix, é muito importante que a população realmente se certifique de estar sempre em ambiente digital seguro, ou seja, em site e aplicativo oficiais de sua instituição financeira”, comenta.

ADAPTAÇÃO

A nova tecnologia do Pix exigiu que todas as instituições financeiras adaptassem suas ferramentas e sistemas para o correto funcionamento. “O Sicoob Cred-Acilpa já está pronto para a funcionalidade e os cooperados já estão recebendo diversas orientações da cooperativa sobre o cadastramento da chave e utilização”, garante o presidente do conselho de administração da Sicoob Cred-Acilpa.

“Acreditamos que o Pix será em breve a ferramenta principal de pagamentos e recebimentos entre correntistas das diversas instituições, pois terá vantagens consideráveis em relação ao TED e DOC, principalmente no valor da transação, praticidade e na sua disponibilidade, pois o Pix funcionará sete dias por semana, 24 horas por dia”, completa.

destaques