Indústria: a engrenagem do desenvolvimento

Com Projeto Star concluído, Bracell projeta construção de nova fábrica em breve

Um dos fatores que contribuem para a força da economia de Lençóis Paulista, sem dúvida, é a diversidade da matriz industrial local, que explora, ao máximo, as potencialidades do município, da solidez do agronegócio à efervescência do campo tecnológico, dos benefícios da localização privilegiada – fundamental para as operações de logística – à conveniente rede de formação e qualificação profissional – indispensável para o sucesso de qualquer atividade.

Em momentos de crise em que o país sente drasticamente os reflexos, principalmente em relação à geração de emprego, a cidade tem se mostrado um verdadeiro oásis de oportunidades no meio de um deserto de incertezas e insegurança. Muito disso se deve à instalação de várias empresas de médio e grande portes. Nos últimos anos, o grande destaque foi a Bracell, fruto da aquisição da antiga Lwarcel pelo grupo asiático RGE (Royal Golden Eagle).

Segundo Pedro Stefanini, vice-presidente sênior da Bracell, a construção da nova unidade empregou mais de 13 mil trabalhadores no pico de implantação. Com a conclusão, a planta passou a empregar mais de 6,6 mil trabalhadores diretos e terceirizados nas atividades industriais, florestais e de logística. Informações extraoficiais estimam o investimento em mais de R$ 15 bilhões, o maior da iniciativa privada em 20 anos, mas a empresa não deve parar por aí.

“O Projeto Star representou um investimento na maior e mais sustentável fábrica de celulose solúvel do mundo, que reúne características diferenciadas presentes em todas as etapas de produção, posicionando a companhia como uma referência para as indústrias no mundo todo. A otimização da produção e o encerramento da curva de aprendizado é o desafio de curtíssimo prazo. A Bracell seguirá avaliando as melhores alternativas para investimento sempre associando tecnologia e sustentabilidade”, diz.

Em setembro de 2021, a multinacional passou a operar a fábrica de celulose de nova geração em Lençóis Paulista, ampliando sua capacidade de produção de 250 mil para 3 milhões de toneladas/ano de celulose kraft ou 1,5 milhão de celulose solúvel. Atenta ao crescimento dos mercados em que atua, a empresa vai investir em uma fábrica de papel tissue, que vai gerar mais de 2 mil empregos na fase de construção e aproximadamente 300 empregos após sua conclusão.

Pioneirismo e sustentabilidade

INOVAÇÃO – Pioneira no segmento, Lwart é a única produtora de óleos básicos Grupo II da América Latina (Foto: Divulgação)

Outra grande referência local é a Lwart Soluções Ambientais, pioneira no rerrefino de óleos lubrificantes no país desde 1975. Após a venda da Lwart Química, adquirida pela Sika em 2014, e a já citada Bracell, comprada pela RGE em 2019, a empresa ampliou seu campo de atuação, passando a oferecer um serviço diferenciado de gestão de resíduos.

“Nosso modelo de negócio está alinhado à busca por um mundo mais sustentável, onde as empresas que agem de acordo com os pilares ESG (Ambiental, Social e Governança) serão respeitadas e se sobressairão”, ressalta o presidente Thiago Trecenti, que destaca que a sustentabilidade faz parte da essência da empresa e projeta novidades para o futuro.

Para ele, em um futuro breve, com o mesmo pioneirismo que projetou a Lwart para o mundo, a empresa estará desempenhando  um papel importante em outras áreas. “Somos o único produtor de óleos básicos Grupo II da América Latina e tenho certeza de que, em um futuro breve, teremos orgulho de gerar produtos igualmente nobres a partir de outros resíduos”, afirma.

Sobre novos projetos, Trecenti não hesita: “O Grupo Lwart tem um DNA empreendedor e sempre está buscando novos negócios. Investimos constantemente em novas tecnologias e modernização de processos e buscamos oportunidades que estejam alinhadas à sustentabilidade e que contribuam para o desenvolvimento de um futuro melhor”, finaliza o presidente.

Referência e tradição

LUTEPEL – Com 64 anos de história, a empresa conta com uma moderna estrutura em sua unidade (Foto: Divulgação)

Fundada em 1958, a Lutepel é referência em produção de diversos tipos de papéis e contribui de maneira sólida e constante com o desenvolvimento econômico e social de Lençóis Paulista, seja pela geração de emprego e renda, pelos impostos que recolhe a partir de suas atividades, ou financiando importantes projetos nas áreas cultural e esportiva.

Com 64 anos de história, a empresa conta com uma moderna estrutura em sua unidade, na qual investe constantemente em melhorias, com foco nos ganhos de produção e na qualidade de seus produtos, sempre com respeito ao meio ambiente e, como não poderia deixar de ser, aos mais de 200 colaboradores que contribuem para que tudo aconteça.

“A maior contribuição da Lutepel é a geração de emprego, levar a conhecimento mundial o nome da cidade através de nossos clientes e produtos. A empresa está em constante evolução, cuidando de seus colaboradores, desenvolvendo novos produtos, buscando diversificação na linha de produção e investindo em tecnologia”, relata Talitha Lima, CEO da Lutepel.

Com excelentes perspectivas, a executiva relata que, após atravessar a pandemia sem impactos em suas operações, as metas da empresa são bem claras. “Buscamos aumento de produção, desenvolvimento de produtos com alta tecnologia para fins especiais, implementar um desenvolvimento sustentável contribuindo conjuntamente com o planeta e pessoas”, finaliza.

Momento de alta na metalurgia

ESTRUTEL – Setor enfrentou retração entre 2014 e 2019, mas vive bom momento (Foto: Divulgação)

Impulsionada pelo bom momento da construção e projetos de grande relevância na indústria, o segmento de metalurgia também está colhendo bons frutos e projetando crescimento a médio prazo. Para a Estrutel não tem sido diferente. A empresa lençoense, que atua na fabricação e montagem de estruturas metálicas desde 1988, não tem do que reclamar.

O proprietário Luiz Antonio Morelli revela que o segmento enfrentou momentos bem difíceis entre 2014 e 2019, quando o mercado sofreu grande retração e houve queda de demanda, mas afirma que o atual momento é de muita expectativa. Segundo o empresário, os últimos três anos têm sido bons e a tendência é de que isso continue por um bom tempo.

“Nosso mercado teve um ciclo muito ruim durante praticamente seis anos, mas de 2020 para cá, apesar da pandemia, houve uma melhora significativa. O setor está em alta, principalmente neste início de 2022, que tem sido muito bom. Um diferencial importante para a Estrutel foi a obra de ampliação da Bracell, da qual fomos uma das fornecedoras”, diz.

Segundo Morelli, a maior receita da empresa vem de fora. Os contratos fechados nos últimos anos, quase que na totalidade, são em outras cidades e estados. “A Estrutel fornece estruturas metálicas para indústrias de diversos setores. Temos obras em vários locais. Com exceção da Bracell, não fornecemos nada para Lençóis nos últimos 20 anos”, relata.

Um lugar para recomeçar e vencer

GM INDUSTRIAL – Geraldo Macário veio de Santa Bárbara d’Oeste e hoje é um grande empregador em Lençóis (Foto: Vitor Rodrigues/O Eco)

Lençóis Paulista sempre ofereceu grandes atrativos para quem deseja empreender, começar um negócio do zero e prosperar na vida profissional. Não são poucas as histórias de sucesso, as trajetórias de superação que servem de inspiração para qualquer pessoa. A GM Industrial é um exemplo muito claro de tudo isso, pois nasceu da perseverança e dedicação.

Geraldo Macário veio para Lençóis Paulista há cerca de 14 anos, vindo da cidade de Santa Bárbara d’Oeste, na região metropolitana de Campinas. No município, ao lado do irmão Paulino, recomeçou a vida e, depois de muita luta e trabalho, acabou se tornando um importante empregador. O negócio começou apenas com os dois, mas já emprega mais de 100 pessoas.

A escolha por Lençóis Paulista se deu em decorrência da localização privilegiada e do grande potencial de investimento. “A cidade não tinha esse tipo de mão de obra para atender empresas como Lwart, Lwarcel e as usinas. Além disso, essa região central do estado é um corredor estratégico para o Paraná e o Mato Grosso. Foi isso que nos atraiu”, comenta.

Atuando no segmento de metalurgia, com reforma de cilindros, reforma de bombas, entre outros serviços, a empresa presta serviços para diversas indústrias da cidade e também da região, das usinas de açúcar e álcool à fábricas de celulose. Questionado sobre a vinda para a cidade, Macário não demora a responder. “Deveria ter vindo muito antes”, completa.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques