Com carro de som, trabalhadores da Niplan vão até prefeitura

Grupo deve se reunir na tarde desta quinta-feira (23) com representantes do Ministério Público do Trabalho, Sintracom, Niplan e Bracell

No terceiro dia seguido de manifestações, trabalhadores da empresa Niplan Engenharia realizaram outra manifestação em Lençóis Paulista nesta quinta-feira (23). Um grupo com cerca de 50 pessoas, com apoio de representantes do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário) de Bauru e Região, se dirigiu até a Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista.

Funcionários reivindicam o pagamento de suas rescisões e demais direitos trabalhistas depois que a empreiteira, que prestava serviços à Bracell nas obras do Projeto Star, teve o contrato encerrado, na semana passada. A Niplan alega que não poder fazer os pagamentos por falta de repasse da Bracell. A multinacional, no entanto, afirma que cumpriu todas as obrigações firmadas com empresa.

Os manifestantes, que percorreram boa parte da cidade a pé, acompanhados de um carro de som, foram recebidos pelo prefeito Anderson Prado de Lima (DEM) e pelos secretários de Assistência Social, Ney Góes, e de Negócios Jurídicos, Rodrigo Fávaro, que ouviram representantes do grupo e se comprometeram a continuar acompanhando a situação até que o problema seja solucionado.

“Os representantes nos apresentaram a situação, que já estávamos acompanhando desde a terça-feira, e pedi para que os secretários continuem acompanhando. Na tarde de hoje haverá uma reunião entre os trabalhadores, MPT (Ministério Público do Trabalha), sindicato, Niplan e Bracell. Acredito que tudo caminha para uma solução neste encontro”, destaca o prefeito.

De acordo com informações extraoficiais repassadas a reportagem, a dívida da Niplan Engenharia com cerca de 950 trabalhadores pode chegar a R$ 10 milhões. Além disso, alguns comerciantes lençoenses teriam sido lesados pela empresa por falta de pagamentos de serviços relativos à alimentação, hospedagem e combustível. Desde a terça-feira (21), e reportagem tenta contato, mas não obteve retorno.

A Bracell, por sua vez, mantém o posicionamento da nota divulgada à imprensa anteriormente, na qual afirma que que “[…] encerrou o contrato com a Niplan e efetuou todos os pagamentos e obrigações contratuais previstas” e que […] é unicamente responsabilidade da Niplan honrar com todos os pagamentos de obrigações trabalhistas e outros débitos”. O ECO segue acompanhando.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques