Abastecer a despensa com o básico pode custar até R$ 986,06 em Lençóis

Variação geral de lista com 50 principais itens ficou entre 0,33%, e 2,14% de outubro para novembro; batata está custando até 150,25% mais caro

Os preços dos itens básicos de consumo continuam a subir em Lençóis Paulista. De acordo com o acompanhamento mensal realizado pela reportagem de O ECO, o valor total da lista com os 50 produtos mais consumidos pelas famílias locais (veja abaixo como funciona a pesquisa) aumentou nos quatro principais supermercados da cidade. A alta de outubro para novembro ficou entre 0,33% e 2,14%. A coleta de preços foi realizada nessa quarta-feira (4).

O Supermercado 1 teve o menor aumento, de 0,33%, com o preço da lista indo de R$ 960,81 para R$ 963,97. A maior elevação, de 2,14%, foi observada no Supermercado 4, onde o custo dos mesmos itens foi de R$ 951,07 para R$ 971,47. Com aumento de 1,64%, o Supermercado 3 novamente teve o maior preço, R$ 986,06 frente a R$ 970,14 de outubro. Já o Supermercado 2, com alta de 1,68% na lista, mais uma vez apresentou o menor valor, R$ 953,92 frente a R$ 938,15 do mês anterior.

A pesquisa de preços de novembro também aponta elevação na lista que reúne os produtos mais baratos encontrados em cada um dos quatro supermercados visitados. Enquanto que em outubro o valor total dos 50 itens chegava a R$ 851,67, neste mês, o consumidor que optar por fazer uma cotação completa de preços antes de abastecer a despensa de casa pode pagar até R$ 869,90, o que representa variação positiva de 2,14% de um mês para outro.

Na comparação entre a lista dos produtos mais em conta e a lista do supermercado que registrou o maior preço geral, a economia poderia ser de até R$ 118,47 (R$ 851,67 / R$ 970,14) no mês passado. Neste mês, no entanto, a economia pode ser de, no máximo, R$ 116,16 (R$ 869,90 / R$ 986,06). Apesar da ligeira redução, os dados demonstram que os consumidores que desejam gastar menos ainda devem apostar na boa e velha pesquisa.

Itens de Açougue e Hortifruti sobem em todos os supermercados

Na divisão por área, em relação a outubro, o setor de Mercearia, que é o maior, com 20 produtos na lista, teve uma pequena redução geral nos supermercados 1 (de R$ 329,59 para R$ 328,61 / 0,30%), 3 (de R$ 343,42 para R$ 338,74 / 1,36%) e 4 (de R$ 344,31 para R$ 332,25 / 3,50%). O Supermercado 2, por sua vez, apresentou leve aumento (de R$ 307,61 para R$ 308,16 / 0,18%).

No setor de Higiene e Limpeza houve redução geral nos supermercados 1 (de R$ 121,52 para R$ 119,16 / 1,94%) e 2 (de R$ 117,71 para R$ 116,92 / 0,67%) e aumento nos supermercados 3 (R$ 119,76 para R$ 122,46 / 2,25%) e (R$ 112,51 para R$ 115,49 / 2,65%). Nos demais setores, entretanto, todos os estabelecimentos apresentaram elevação de preços.

Na parte de Açougue, o valor total da lista de produtos subiu de R$ 388,37 para R$ 392,76 no Supermercado 1, de R$ 393,82 para R$ 408,38, no Supermercado 2, de R$ 394,36 para R$ 407,36, no Supermercado 3, e de R$ 386,74 para R$ 403,54, no Supermercado 4. Os números representam altas de 1,13%, 3,70%, 3,30% e 4,34%, respectivamente.

No setor de Hortifrutigranjeiros, os respectivos aumentos foram de 1,74%, 1,22%, 4,35% e 11,79%, com o valor total da lista subindo de R$ 121,33 para R$ 123,44, no Supermercado 1, de R$ 119,01 para R$ 120,46, no Supermercado 2, de R$ 112,60 para R$ 117,50, no Supermercado 3, e de R$ 107,51 para R$ 120,19, no Supermercado 4.

Leite e cebola estão mais baratos

O que baixou consideravelmente foi o preço do leite longa vida. A maior queda, de 18,97%, foi registrada no Supermercado 4, onde o valor da caixinha de um litro (marcas Gege, Hercules e Italac), foi de R$ 3,69 para R$ 2,99. Nos supermercados 1, 2 e 3, a redução foi de 12,26% (de R$ 3,18 para R$ 2,79), 6,75% (de R$ 3,85 para R$ 3,59) e 16,71% (de R$ 3,59 para R$ 2,99), respectivamente.

Outro produto muito consumido que baixou razoavelmente foi a cebola a granel, que apresentou até 50,13% de variação negativa em relação a outubro, como no Supermercado 3, onde o valor do quilo foi de R$ 3,99 para R$ 1,99. Nos supermercados 1, 2 e 4, os preços tiveram redução de 14,65% (de R$ 1,98 para R$ 1,69), 1,00% (de R$ 1,99 para R$ 1,97) e 25,31% (de R$ 3,99 para R$ 2,98).

Preço da batata dispara em relação a outubro

A grande vilã da pesquisa de novembro foi a batata a granel, cujo valor aumentou em todos os locais visitados, com a variação percentual chegando a incríveis 150,25%, como no Supermercado 4, onde o quilo foi de R$ 1,99 para R$ 4,98 de um mês para outro. Nos supermercados 1, 2 e 3 as altas foram de 73,87% (de R$ 2,87 para R$ 4,99), 53,51% (de R$ 2,99 para R$ 4,59) e 50,25% (R$ 1,99 para R$ 2,99), respectivamente.

Outro item que pesou bastante para o aumento geral foi o coxão mole (bife), que teve o preço do quilo variando até 28,67% para mais, passando de R$ 27,90 para R$ 35,90, no Supermercado 3. Nos supermercados 1, 2 e 4 os aumentos observados foram de 3,46% (de R$ 28,90 para 29,90), 7,05% (de R$ 29,80 para R$ 31,90) e 15,38% (de 29,90 para R$ 34,50).

Valor do arroz estabiliza, mas óleo de soja continua subindo

Depois de meses sucessivos de altas, o preço do arroz tipo 1 registrou ligeira redução em dois estabelecimentos, de 0,46%, no Supermercado 1 (de R$ 23,90 para R$ 23,79), e de 3,55%, no Supermercado 4 (de R$ 25,90 para R$ 24,98). O valor do pacote de cinco quilos se manteve inalterado no supermercado 2 (R$ 23,90), mas subiu 4,02% no Supermercado 3 (de R$ 24,90 para R$ 25,90).

O óleo de soja, porém, continua a subir em todos os lugares, contribuindo para a alta geral de preços da lista de compras. O maior aumento, de 13,66%, foi registrado no Supermercado 1 (de R$ 6,59 para R$ 7,49). Nos supermercados 2, 3 e 4, as altas foram de 12,64% (de R$ 6,65 para R$ 7,49), 5,12% (de R$ 6,65 para R$ 6,99), e 6,15% (de R$ 7,49 para R$ 7,95).

destaques

Plantão da Polícia Civil será transferido para Bauru

A partir da próxima terça-feira (1), o plantão da Polícia Civil de 18 cidades da região, entre elas, Lençóis Paulista, será transferido...

Comerciantes fazem balanço positivo da Black Friday

A Black Friday, ou Sexta-feira Negra, segue aquecendo o comércio de Lençóis Paulista. A campanha, que inaugura a temporada de compras natalinas...

Vagas criadas até setembro representam 15% do mercado formal de Lençóis Paulista

As restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) comprometeram drasticamente a economia do país neste ano. Como reflexo, o nível de...

Prefeitura de Lençóis fará nova testagem em massa em dezembro

No mês de agosto, a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) começou a dar sinais de estabilização. A falsa ideia de que isso...

Bracell realiza operação de trânsito para transporte de grandes peças

O Projeto Star, obra de expansão da Bracell, em Lençóis Paulista, deve receber nesta sexta-feira (27) peças de equipamentos para a nova...