Secretaria de Cultura reabre cadastramento para artistas

Lençóis deve contar com cerca de R$ 500 mil em recursos para pagamento de auxílio emergencial

A Secretaria de Cultura de Lençóis Paulista reabriu na última semana o processo de cadastramento de artistas e espaços culturais para obtenção do auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc, aprovada pelo Governo Federal no final de agosto. As pessoas que ainda não preencheram o formulário e têm interesse em receber o benefício precisam se inscrever nas próximas semanas.

“Nós estamos com o cadastro novamente aberto para os artistas, espaços e pessoas vinculadas direta ou indiretamente à cultura, que ainda não se inscreveram. O processo ficará aberto até que o Comitê Municipal conclua a regulamentação”, explica o secretário de Cultura Marcelo Maganha, que lembra que a cidade deve contar com cerca de R$ 500 mil em recursos para o pagamento do auxílio emergencial.

 Para preencher o formulário que possibilita o recebimento do benefício, as pessoas interessadas podem se dirigir diretamente à Casa da Cultura Prof.ª Maria Bove Coneglian, que fica na Rua Sete de Setembro, 934, no Centro, respeitando todos os protocolos de segurança adotados para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O formulário, que precisa ser preenchido com todos os dados corretos, também pode ser acessado pela internet. Para quaisquer dúvidas, o telefone da Secretaria de Cultura é o (14) 3263-6525, também pelo WhatsApp. O horário de funcionamento do local é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Governo do Estado está com 25 chamadas públicas em andamento

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo lançou 25 chamadas públicas para subsidiar prêmios e projetos culturais pela Lei Aldir Blanc. Os valores dos editais vão de R$ 1,5 milhão a R$ 20 milhões. O prazo para inscrição se encerra no dia 3 de novembro.

De acordo com a assessoria de comunicação do Governo do Estado, serão ao menos R$ 75 milhões destinados a 1,7 mil projetos e profissionais por meio do ProAC (Programa de Ação Cultural) Expresso. A ação deve resultar na geração de mais de 22,7 mil postos de trabalho, com impacto econômico estimado em aproximadamente R$ 113 milhões.

Os detalhes e valores destinados a cada uma das 25 áreas contempladas podem ser consultados nos respectivos editais. Os requisitos para pleitear a participação em cada modalidade são bem específicos e a orientação é para que o cadastro seja feito com antecedência. Outras informações podem ser obtidas pelo site.

destaques