Alic segue com programação de aniversário

Neste sábado (20), Sopro Cia de Dança apresenta os espetáculos ‘Se não é amor’ e ‘Esgares’

Com o patrocínio das empresas Bracell, Frigol e Lwart Soluções Ambientais, por meio da Lei Rouanet, a Alic (Associação Lençoense de Incentivo à Cultura) segue com a programação especial de aniversário do Teatro Municipal Adélia Lorenzetti. Reconhecido como um dos maiores e melhores teatros do país, o local com capacidade para mais de 600 pessoas comemorou cinco anos na última quarta-feira (17).

Neste sábado (20), às 20h, o destaque é a Sopro Cia de Dança, que apresenta os espetáculos ‘Se não é amor’ e ‘Esgares’. No primeiro, o coreógrafo Roberto Amorim compartilha as relações estabelecidas desde a gestação até o nascimento de seu primeiro filho, retratando as emoções do momento, a postura da mulher grávida e até mesmo os movimentos fetais. A trilha sonora conta com canções de Nana Caymmi.

Já ‘Esgares’, também com coreografia assinada por Roberto Amorim, é um espetáculo que trata de movimentos de corpo e gestos cômicos da vida cotidiana, aspectos e expressões que o rosto assume em determinadas situações, intencionalmente ou não. A apresentação é uma mistura de dança, teatro e poesia. Edith Piaf é a voz por trás da trilha sonora, imprimindo um tom emocional intenso à obra.

Ambas as apresentações deste sábado têm classificação indicativa para maiores de 10 anos e duração de cerca de 40 minutos – 80 minutos no total. O elenco da companhia paulistana, verdadeiramente capaz de emocionar o público com sua dança, conta com os bailarinos Cinthia Bretone, Gustavo Vaz, Bruce Perger, Giovanna Pelarin, Tatiana Garcia, Tatiana Portella, Roberto Amorim e Vitor Marvulle.

No domingo (21), a partir das 20h, o palco do local recebe a peça ‘O ovo de ouro’, que narra a história de Dasco Nagy, um sobrevivente de um campo de concentração da Alemanha nazista. Com direção de Ricardo Grasson, o elenco é composto pelos atores Duda Mamberti, Leonardo Miggiorin, Rita Batata, Ando Camargo e Luccas Papp. A classificação indicativa é para maiores de 12 anos.

O espetáculo se passa em duas épocas distintas: no passado, exibindo a relação do personagem principal com seu melhor amigo, uma prisioneira e um comandante do exército alemão; e no presente, em que Dasco, já em idade avançada, é entrevistado por uma jornalista e narra os horrores do campo de concentração, descrevendo, a partir de seu ponto de vista, as tristezas e barbaridades da Segunda Guerra Mundial.

Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados na Casa da Cultura Prof.ª Maria Bove Coneglian (Rua Sete de Setembro, 934, Centro). Em caso de disponibilidade, a entrega também acontece minutos antes dos espetáculos no Teatro Municipal (Rua Cel. Álvaro Martins, 790, Vila Nova Irerê). Vale destacar que o uso de máscara é obrigatório e a entrada é condicionada à comprovação de vacinação contra a Covid-19.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques