Campanha organiza venda de pizzas no mês de novembro

Evento visa arrecadar fundos para o tratamento de menino com paralisia cerebral

Uma nova Pizza Solidária será organizada para arrecadar fundos para o tratamento do pequeno Nicolas Felipe Campos Piccoli, de três anos, que tem paralisia cerebral. A mãe, Sandy Caroliny Piccoli, criou a campanha “Somos Todos Nicolas”, que tem como objetivo custear um tratamento com células-tronco para melhorar a qualidade de vida de seu filho.

A Pizza Solidária está marcada para o dia 29 de novembro. Cada unidade, disponível nos sabores calabresa, frango e misto, está sendo vendida a R$ 25. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone (14) 99702-8069 ou pela página Somos Todos Nicolas, no Facebook. A entrega será feita na data mencionada, das 12h às 16h, na Rua Odila Joana Paccola Ludovico, 156, no Jardim Açaí, ou por delivery.

Para a produção das pizzas, a mãe do pequeno Nicolas também está recebendo doações de ingredientes e embalagens. Quem desejar contribuir pode entrar em contato pelos meios citados acima. Doações para a campanha também podem ser feitas em dinheiro, pela conta em nome de Nicolas Felipe Campos Piccoli (Caixa Econômica Federal, agência 4896, conta poupança 6385-7, operação 013).

RELEMBRE A HISTÓRIA DE NICOLAS

No quinto mês de gestação, a pressão de Sandy começou a subir e ela foi diagnosticada com pré-eclâmpsia (doença específica da gravidez que causa hipertensão na gestante). Por conta do problema na gestação, Nicolas nasceu prematuramente, com 26 semanas, pesando apenas 715g. Além disso, segundo a mãe, ele teve uma hemorragia cerebral, que foi a causa da paralisia.

Por conta da condição do filho, Sandy resolveu iniciar a campanha para levantar os recursos para custear tratamento com células-tronco, que custa aproximadamente US$ 15 mil (R$ 85 mil na cotação atual) e não está disponível no Brasil. Quando o valor do tratamento for adquirido, Nicolas terá que viajar para o Paraguai, em uma clínica especializada.

“A paralisia cerebral não tem cura, mas o Nicolas pode ter uma melhora significativa. Esse tratamento vai ajudar na postura dele, porque ele não consegue se sentar sozinho ou ficar em pé, vai fortalecer o equilíbrio e restaurar os neurônios. É um tratamento que vai auxiliar nas terapias que ele já faz, como a fisioterapia e a fonoaudiologia”, explica a mãe.

destaques

Homem de 47 anos morre afogado

Um homem de 47 anos morreu afogado na tarde desse último domingo (18). A fatalidade foi registrada por volta das 17h em...

Termina hoje (19) prazo para rematrícula de alunos na rede estadual

Depois de prorrogado, termina hoje (19) o prazo para rematrícula para o ano letivo de 2021. A solicitação pode ser feita pelo...

Mesmo em meio à pandemia, Lençóis abre 2.658 vagas de emprego em 2020

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) segue afetando drasticamente a economia do Brasil, principalmente em relação ao mercado de trabalho, mas Lençóis...

Inadimplência cresce quase 20% na pandemia

O valor total da inadimplência registrado de abril a setembro deste ano, meses marcados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), foi 19,8%...

Dia D de vacinação contra a poliomielite mobiliza região

Crianças e adolescentes estão convocados a participar da Mobilização Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite, que tem seu Dia D marcado para...