A voz do povo

CORRIDA

Há dois dias das eleições municipais, O ECO publica uma pesquisa de intenção de voto acerca da corrida eleitoral em Lençóis Paulista, disputada pelo atual prefeito Anderson Prado de Lima (DEM), que concorre à reeleição, pelo ex-prefeito José Antonio Marise (PSDB), pelo ex-vereador Celso Angelo Mazzini, o Dé Mazzini (PTB), e pelo jornalista Expedito José Gonçalves, o Jottha Gonçalves (PT).

AMOSTRA

A coleta de dados, feita nesta semana, mais precisamente entre a segunda-feira (9) e a terça-feira (10), indica a reeleição do prefeito Prado, que tem ao seu lado na chapa da coligação “Lençóis de todos nós” o vereador Manoel dos Santos Silva, o Manezinho (PSL). Ao todo, foram entrevistados 950 eleitores com domicílio eleitoral em Lençóis Paulista, residentes em regiões distintas da cidade.

DOIS PARA UM

De acordo com a pesquisa, contratada pela Editora e Jornal Folha Popular, responsável pela publicação de O ECO, realizada pela Ideal Pesquisa e Desenvolvimento Estratégico, e registrada sob o número SP-05938/2020, Prado tem 25 pontos percentuais de vantagem, com 46% das intenções de voto, contra 21% de Marise, 1% de Dé Mazzini e menos de 1% de Jottha Gonçalves.

DÚVIDA CRUEL

O que chama bastante atenção é o alto número de indecisos, que contabiliza 23%. Considerando a média de 86% de comparecimento das últimas cinco eleições municipais e o eleitorado de 50.506 pessoas, Lençóis Paulista deve registrar algo perto de 43.435 votos no domingo (15). Desse total projetado, 9.990 ainda não saberiam em quem votar para prefeito, número superior ao eleitorado de Areiópolis: 8.532.

EM CASA

Esta, ao que parece, não vem sendo uma particularidade local. Muitas pesquisas registradas e divulgadas ao longo destas eleições vêm demonstrando que os eleitores de diversas cidades têm se sentido cada vez mais carentes de opções. É possível que boa parte, até por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), opte por sequer comparecer às urnas, com a possibilidade de justificar a ausência posteriormente.

NOVO ALVO

Entretanto, não resta dúvida que são esses eleitores indecisos os alvos dos candidatos nos próximos dias. Alguns candidatos e seu esquadrões de cabos eleitorais buscarão convencê-los com propostas. Outros, conhecidos por discursos prontos e sem muito de factível a oferecer, apostarão nas velhas artimanhas de sempre, justificando a imagem negativa criada no entorno das figuras políticas.

O JOGO

Como no jogo político, para muitos, vale tudo em prol da materialização de projetos de poder, não tem sido incomum a retórica desconstrucionista, que, além dos ataques aos adversários, visam descredibilizar o trabalho da imprensa, sempre acusada de não agir com imparcialidade quando algo publicado fere as pretensões e até mesmo os egos de determinados candidatos.

CONVENIENTE

Tudo que não beneficia fulano, cicrano ou beltrano é taxado de parcial. Na política tem sido assim há muito tempo. O Sujeito A só considera imparcial o que for tratado de forma parcial em seu favor. O Sujeito B, o C, o D o E….., também. Corre nos bastidores que até a pesquisa publicada na edição desta sexta-feira (13) já tem sido alvo de ataques por parte de membros de grupos políticos temerosos com o resultado.

ESPELHO

Que culpa tem o jornal? Que culpa tem a empresa responsável pela pesquisa? Que culpa têm os números revelados? Que culpa têm os pobres eleitores que se manifestam favoráveis a um candidato diferente do desejado pelo Sujeito A?  Até pode dar resultado algum tipo de investida para enganar os mais inocentes, mas onde está a vantagem disso tudo se não é possível enganar a si mesmo?

VÍCIO

Quem perde tempo com ataques, perde muito mais do que o tempo. Perde uma grande oportunidade de dizer a que veio e por qual motivo quer ficar. Só quem tiver a sensibilidade de falar com o povo com verdade no olhar será capaz de entender. O resto, é apenas resto, vestígios dos velhos vícios de um jogo político que, há tempos, vem caindo em desuso.

DADOS DA PESQUISA

A pesquisa, registrada sob o número SP-05938/2020, foi contratada pela Editora e Jornal Folha Popular, responsável pela publicação de O ECO, e realizada pela Ideal Pesquisa e Desenvolvimento Estratégico. Foram realizadas 950 entrevistas pessoais domiciliares entre a segunda-feira (9) e a terça-feira (10), de acordo com divisão setorial censitária definida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), bem como o perfil do eleitorado local informado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Para assegurar a representatividade da amostragem foram considerados parâmetros percentuais específicos para cada grupo, no que diz respeito à localização geográfica, gênero, faixa etária, nível econômico e grau de instrução dos eleitores entrevistados. Os padrões se baseiam em informações oficiais dos órgãos citados. A margem de erro para o total da amostra é de 3,1% para mais ou para menos, para um coeficiente de confiança de 95%.

destaques

Plantão da Polícia Civil será transferido para Bauru

A partir da próxima terça-feira (1), o plantão da Polícia Civil de 18 cidades da região, entre elas, Lençóis Paulista, será transferido...

Comerciantes fazem balanço positivo da Black Friday

A Black Friday, ou Sexta-feira Negra, segue aquecendo o comércio de Lençóis Paulista. A campanha, que inaugura a temporada de compras natalinas...

Vagas criadas até setembro representam 15% do mercado formal de Lençóis Paulista

As restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) comprometeram drasticamente a economia do país neste ano. Como reflexo, o nível de...

Prefeitura de Lençóis fará nova testagem em massa em dezembro

No mês de agosto, a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) começou a dar sinais de estabilização. A falsa ideia de que isso...

Bracell realiza operação de trânsito para transporte de grandes peças

O Projeto Star, obra de expansão da Bracell, em Lençóis Paulista, deve receber nesta sexta-feira (27) peças de equipamentos para a nova...