Terceira Coluna 13

ELEIÇÕES
Como todos sabem, as eleições municipais foram adiadas em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com isso, a definição dos novos representantes dos poderes Executivo e Legislativo das 5.570 cidades brasileiras não acontece mais nos dias 4 e 25 de outubro, mas em 15 e 29 de novembro – apenas no dia 15, nas localidades em que não há segundo turno.
MAIS TEMPO
O prolongamento em 42 dias, obviamente, também resulta na alteração de diversos prazos do calendário eleitoral. Na última segunda-feira (20), por exemplo, teriam início as aguardadas convenções partidárias para a definição de candidatos e coligações, que se estenderiam até o dia 5 do mês que vem. Agora, porém, elas acontecem apenas entre 31 de agosto e 16 de setembro.
CAMPANHA
Os registros de candidaturas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), com data-limite para dia 15 do próximo mês, agora podem ser feitos até 26 de setembro, obviamente, depois das respectivas convenções. O mesmo vale para as campanhas, que seriam permitidas a partir de 16 de agosto, mas agora só podem ser feitas do dia 27 de setembro em diante, inclusive pela internet.
AJUSTES
De acordo com o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, outros prazos também devem ser estendidos proporcionalmente. O que não está previsto no texto da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) aprovada pelo Congresso Nacional vai ser regulamentado por resoluções após apreciação do plenário do Tribunal, que retorna do recesso daqui a duas semanas.
CAUTELA
Diante de tudo isso, as negociações que começariam a definir o que, até aqui, tem se resumido ao campo das especulações, seguem bem tímidas, pelo menos no caráter oficial da questão. Por outro lado, as movimentações estão intensas nos bastidores, mesmo que postulantes aos cargos majoritários estejam adotando posturas cautelosas por conta da pandemia.
ESTRATÉGIA
Com a pior crise sanitária das últimas décadas em curso e uma das mais graves crises econômicas da história forçando a porta para entrar, quase ninguém arrisca a se apresentar como pré-candidato ao que quer que seja. Político sabe que não é conveniente colocar na vitrine interesses pessoais, mesmo aqueles travestidos de boas intenções, muito comuns nesta época.
JOGO
Contudo, para quem analisa minimamente o cenário, não é difícil perceber que muitos estão há tempos em campanha. Cada um ao seu modo trabalha para deixar seu nome em evidência, fazendo de tudo para aparecer sem parecer estar fazendo isso de forma explícita. O tabuleiro do jogo político está montado e as peças, pouco a pouco, vão se colocando em seu devido lugar.
QUEM SÃO?
Mas quais seriam elas? Ao longo das últimas semanas, a reportagem de O ECO tem consultado diversas fontes ligadas aos principais partidos políticos de nossa microrregião. Na semana passada revelamos os nomes dos possíveis candidatos a prefeito em Macatuba, Areiópolis e Borebi. Hoje é a vez de Lençóis Paulista, que pode ter eleições bem movimentadas.
NA FRENTE
O primeiro da lista, obviamente, é o atual chefe do Executivo, Anderson Prado de Lima (DEM), candidato natural à reeleição. Com uma base consolidada nos últimos quatro anos, partidos estruturados ao seu lado, apoio de políticos com jogo de cintura e, principalmente, aprovação de parcela considerável do eleitorado, ele se apresenta como favorito na corrida eleitoral.
NO PÁREO
Como principal adversário, surge – ou ressurge – José Antonio Marise (PSDB), sedento por revanche após a derrota em 2016. Trazendo na bagagem quase 40 anos de vida pública, vistos como sinal de experiência, mas também como indicativo de desgaste, o ex-prefeito tem como principal desafio emplacar um discurso diferente daquele de novas ideias e novos caminhos, adotado na campanha anterior.
TERCEIRA VIA
Mas o embate pode não ser tão polarizado como muitos imaginam. Há fortes indícios de movimentações em torno da viabilização de uma terceira via que pode esquentar ainda mais a disputa. A ideia estaria ganhando cada vez mais força, principalmente nas últimas semanas, o que já estaria preocupando potenciais concorrentes. O nome dele? Manoel dos Santos Silva.
PEDRA NO SAPATO
Em seu quinto mandato como vereador, Manezinho, que depois de 20 anos de PSDB migrou para o PSL, chega com potencial para assumir papel de protagonista. Sem experiência no Executivo, como Prado e Marise, mas transitando como ninguém entre os mais variados nichos da sociedade local, ele pode ser uma verdadeira pedra nos sapatos de seus dois oponentes.
SEGUNDO PELOTÃO
Pelo menos outros três nomes podem surgir no páreo, ainda que como coadjuvantes. José Antonio Silva, o Neno (PSD), presidente da Acilpa (Associação Comercial e Industrial de Lençóis Paulista), já manifestou publicamente seu interesse. No entanto, apesar do aval do diretório estadual, tem como principal entrave a falta de estruturação da legenda na cidade.
DUPLA
Outro partido que deve lançar candidatura própria, este bem mais preparado, é o PTB, que indica a formação de uma chapa encabeçada por Celso Angelo Mazzini, o Dé, com Cleuza Spirandelli no posto de vice. Ambos são ex-vereadores e exerceram seus últimos mandatos entre 2001 e 2004, quando o Legislativo local ainda era composto por 17 parlamentares e não 12, como atualmente.
DE VOLTA
Quem também tenta se garantir é outro ex-vereador. Ailton Rodrigues de Oliveira, o Juruna, que legislou no polêmico mandato 2009/2012, marcado por denúncias contra vereadores e servidores, inclusive ele próprio, sobre crimes de improbidade administrativa, peculato e dano ao erário. Apesar de alguns processos ainda estarem em andamento, ele não teria impedimentos legais.
DÚVIDA
O mais curioso é que no site do TSE Juruna aparece como presidente local do PMN, porém, seu nome não consta na lista de filiados. Seu último vínculo partidário, encerrado em março deste ano, é com o Republicanos. À reportagem, ele alegou que não está enquadrado na Lei da Ficha Limpa e disse que sua filiação não foi efetivada por conta da paralisação dos trabalhos da Justiça Eleitoral durante a pandemia.

destaques

Reino Unido aprova vacina Pfizer/BioNTech contra Covid-19

O Reino Unido aprovou nesta quarta-feira a vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) desenvolvida em parceria entre a Pfizer e a BioNTech,...

Polícia Militar registra dois furtos ocorridos entre a segunda e terça-feira (1)

A Polícia Militar de Lençóis Paulista registrou em menos de 24 horas, duas ocorrências de furto, praticados em uma residência e uma...

Farmácia é roubada no Centro de Lençóis

Uma farmácia localizada na Rua Geraldo Pereira de Barros, no Centro de Lençóis Paulista, foi alvo da ação de um bandido na...

Plantão da Polícia Civil será transferido para Bauru

A partir da próxima terça-feira (1), o plantão da Polícia Civil de 18 cidades da região, entre elas, Lençóis Paulista, será transferido...

Comerciantes fazem balanço positivo da Black Friday

A Black Friday, ou Sexta-feira Negra, segue aquecendo o comércio de Lençóis Paulista. A campanha, que inaugura a temporada de compras natalinas...