Disputa pela presidência movimenta bastidores do Legislativo

RETA FINAL

As Câmaras Municipais da microrregião de cobertura de O ECO estão prestes a entrar em recesso legislativo. Na segunda-feira (14), data das últimas sessões ordinárias do ano, os vereadores em exercício terão seus últimos compromissos oficiais antes das aguardadas férias de final de ano.

BASTIDORES

Depois disso, as Casas de Leis de Lençóis Paulista, Macatuba, Areiópolis e Borebi retomam suas atividades deliberativas apenas no mês de fevereiro. Mas, até lá, as movimentações devem seguir intensas nos bastidores, principalmente por conta da definição da composição das novas Mesas Diretoras.

CAMPANHA

Segundo informações obtidas pela Terceira Coluna, diversos vereadores reeleitos já manifestaram interesse em chefiar seus respectivos Poderes Legislativos no início da próxima gestão e têm investido forte nas articulações políticas. Alguns são cotados como favoritos, mas ainda é muito cedo para carimbar um nome.

MAIS UM?

Em Lençóis Paulista, apesar de se manifestar publicamente pelo contrário, o atual presidente, Nardeli da Silva (DEM), seria um dos prováveis postulantes ao cargo. A seu favor, o vereador tem a experiência de 20 anos na Casa de Leis, além do jogo de cintura indispensável para conduzir as negociações necessárias.

VEZES TRÊS

Uma eventual confirmação dessa hipótese colocaria Nardeli como recordista entre os demais vereadores lençoenses, já que ocuparia o posto pela terceira vez. Além de chefiar a Casa de Leis desde janeiro de 2019, ele também foi presidente entre 2007 e 2008, no final de seu segundo mandato.

NO PÁREO

Além de Nardeli, fontes dão conta que pelo menos mais dois vereadores podem surgir na disputa pela presidência. Francisco de Assis Naves, o Chico (MDB), reeleito para seu terceiro mandato consecutivo, e Jucimário Cerqueira dos Santos, o Bibaia (PODE), que garantiu a permanência para seu segundo mandato.

AGORA VAI?

Pelo que se comenta, Chico Naves seria o mais empolgado com a ideia e estaria fazendo muitos contatos para tentar convencer os colegas, inclusive os novos, que assumirão em janeiro. Resta saber se ele conseguirá viabilizar seu projeto junto aos demais vereadores, já que não teve sucesso nas duas últimas eleições.

INDECISO

Por conta da dificuldade de conciliar o cargo com sua função de servidor público municipal, Bibaia ainda estaria indeciso sobre a questão, porém, apesar disso, corre por fora na disputa, que só deve ser definida às vésperas da posse para a nova legislatura, marcada para o dia 1 de janeiro.

IMPROVÁVEL

Nos corredores do Legislativo não circulam comentários sobre um possível candidato do bloco da oposição. A opção não pode ser descartada, mas é fato que dificilmente um vereador que não estiver alinhado à ala situacionista, que tem oito dos 12 parlamentares, conseguirá assumir a presidência.

SEGUE O JOGO

Partindo para as demais cidades da microrregião, tudo indica que o atual presidente da Câmara Municipal de Macatuba, Júlio Cesar Saes, o Julinho (PTB), seja reconduzido ao posto pelos colegas. Até o momento, ninguém mais teria se manifestado, no entanto, mesmo que isso ocorra, Julinho já teria apoio da maioria.

DEVAGAR

Em Areiópolis, as conversas acerca da presidência ainda estariam tímidas nos bastidores, talvez por conta da grande renovação do Legislativo, que teve apenas quatro vereadores reeleitos para as nove cadeiras disponíveis. Um dos cotados seria o atual presidente, Michel Henrique Augusto (CIDA).

DE VOLTA

Já na pequena Borebi, a tendência é que Roger Martins (MDB), que já ocupou a presidência da Casa de Leis no início deste mandato retorne ao posto, atualmente ocupado por Marcos Pontes do Santos (MDB). Outro interessado na chefia seria João Lima de Souza (PSDB), que é do mesmo grupo, mas enfrentaria resistência.

destaques