De quem é a má fé?

TRANSPARÊNCIA

A coluna de hoje é dedicada à transparência, que é o mínimo que se espera de quem pretende concorrer a algum cargo eletivo. No último sábado (17), a Terceira Coluna comentou sobre as movimentações no âmbito da Justiça Eleitoral em meio à disputa pelas vagas nos Poderes Executivo e Legislativo de Lençóis Paulista.

REPRESENTADA

Entre os processos citados, estava o movido contra uma candidata a vereadora pelo PDT, partido que integra a coligação O Melhor Para Lençóis, do ex-prefeito José Antonio Marise (PSDB). A representada em questão é Isadora da Silva Ribeiro, que preside o diretório municipal da sigla.

PINGOS NOS IS

Após a publicação, a candidata gravou e compartilhou em uma rede social um vídeo questionando a postura do jornal, utilizando argumentos carregados de informações que não condizem com a realidade dos fatos. Por este motivo, a coluna se sente na obrigação de colocar os devidos pingos nos is.

IMPRENSA

A candidata diz que O ECO alega uma suposta inconsistência de dados em seu RRC (Requerimento de Registro de Candidatura), o que não é verdade. O jornal acompanha os desdobramentos da corrida eleitoral e apenas exerce seu papel de imprensa, dando publicidade a informações que já são públicas, mas acessíveis a poucos eleitores.

INQUÉRITO

Para que fique claro, a acusação é objeto de Representação Criminal movida pelo PSB, não pelo jornal. Ao ter acesso à denúncia, o promotor eleitoral Neander Antonio Sanches solicitou a abertura de Inquérito Policial e teve o pedido deferido pela juíza eleitoral Natasha Gabriella Azevedo Motta.

RECAPITULANDO

Para quem pegou o bonde andando, vale uma explicação mais aprofundada. Segundo apurou a reportagem, Isadora Ribeiro foi acusada de apresentar informações divergentes sobre sua escolaridade, o que posteriormente foi possível confirmar em consulta a documentos aos quais todo cidadão tem acesso.

ESTUDANTE

Resumindo, em seu RRC ela declarou ter nível Superior Completo, no entanto, nenhum diploma foi anexado ao processo. Ao invés disso, foi apresentada uma declaração de matrícula de uma universidade de Bauru, que atesta apenas que a candidata está cursando a faculdade de Direito.

QUEM FEZ?

No citado vídeo, Isadora Ribeiro disse que, ao expor o caso, o jornal agiu de má fé ou com o que chamou de “interesses parciais”. Fez isso alegando que o inexistente nível Superior Completo surgiu em sua ficha por um possível erro de digitação. Só esqueceu de dizer que os dados foram transmitidos pelo partido pelo qual ela própria responde.

TORTO

Muitos devem estar se questionando sobre a relevância da inconsistência de dados sobre a escolaridade de uma candidata. A resposta é simples: a transparência é o mínimo que se espera de quem pretende concorrer a algum cargo eletivo. Pelo sim e pelo não, vale considerar o que já diziam as vovós: “Pau que nasce torto, morre torto”.

DIPLOMA

Dito isso, cabe um adendo importante, que chega por meio de um questionamento. Você, que me houve, faria uma cirurgia com um médico sem diploma? Certamente ninguém responderia que sim. Ao que parece, a candidata também tem a mesma convicção e, por isso, também é acusada de fazer uso político de tal consideração.

REQUISITO?

Com a referida frase, ela estaria sugerindo que o eleitor deveria escolher um candidato em razão de seu grau de instrução, como se um diploma universitário fosse garantia de bons serviços. Para o PSB, ela estaria se amparando em um nível Superior para se mostrar apta a ocupar uma vaga no Legislativo.

ESCOLA DA VIDA

Há muito mais requisitos necessários para alguém se qualificar como bom representante do povo. Existem exemplos muito claros que comprovam que muitos deles não se conquistam em nenhuma faculdade. Do mesmo modo, não são poucos os exemplos de bacharéis nisso ou naquilo que só se meteram na política para tirar vantagem pessoal.

SUMIU

No vídeo compartilhado em suas redes sociais, a candidata refuta as acusações da Representação Criminal e usa um tom irônico ao se referir à questão, mas, misteriosamente, o link inserido como prova, que até na última sexta-feira direcionava para a postagem em seu perfil no Facebook, agora esbarra em um conteúdo removido.

JOGO

Se não bastasse, ataca O ECO dizendo que, se eleita, vai acabar com “essa falta de vergonha na cara desse pessoal e essa mamata que eles estão tendo”, se referindo a valores pagos pela Prefeitura Municipal ao jornal. Com sua descontextualização e omissão de informações, age para confundir o cidadão.

VINGANÇA?

Em um discurso tendencioso, com o único objetivo de denegrir a imagem do jornal por vingança, a candidata ligou a campanhas publicitárias todos os repasses feitos pela atual administração, sendo que quase 80% se referem à publicação de editais, feita por meio de processo licitatório vencido por quem oferece o menor preço.

CONVENIENTE

Também não citou que as publicações, que eram obrigatórias e só deixaram de existir com a criação de um diário oficial eletrônico, também foram feitas nas administrações do grupo político pelo qual milita. O ECO sempre recebeu por serviços devidamente executados, como toda empresa que presta serviços ao Poder Público recebe.

DE GRAÇA?

Será que a candidata acredita que as pessoas e empresas precisam trabalhar de graça? Será que ela acha que as contas, os impostos e todo o resto se pagam sozinhos? Muitos eleitores gostariam de saber se, ao ser eleita, ela estaria disposta a abrir mão dos mais de R$ 4,6 mil de salário que um vereador recebe.

VAI SABER

Voltando ao tema central, que é a Representação Criminal motivada pela suposta inconsistência das informações prestadas pela candidata, é possível que tenha havido um erro de digitação por parte da aspirante a vereadora ou de alguém de seu partido? É claro que sim.

CASO DE POLÍCIA

Da mesma forma como é possível que tudo não passe de uma manobra premeditada, que estamparia em sua testa a má fé da qual ela acusa este jornal. Para quem deseja saber o fim dessa história, o assunto virou caso de polícia e agora cabe à Justiça Eleitoral chegar à conclusão com base nos apontamentos do inquérito policial.

destaques

Aos 60 anos, morre Maradona

O site do jornal argentino Clarín acaba de informar que o ex-jogador Diego Armando Maradona faleceu nesta quarta-feira (25), após um mal...

Comércio se prepara para a Black Friday

A segunda data mais movimentada para o comércio está prestes a chegar. No dia 27 de novembro tem a Black Friday, ou...

Cidade recebe melhor jogador do mundo

O beach tennis pode ser definido como uma mistura de tênis, vôlei de praia e frescobol. É considerado simples de se praticar,...

Campanha Papai Noel dos Correios será digital

Na última quarta-feira (18), teve início mais uma edição da campanha Papai Noel dos Correios, que terá algumas mudanças em relação aos...

Anaísa Portes Ramos é pioneira na cirurgia robótica no interior

Primeira cirurgiã robótica no interior do estado de São Paulo, a médica Anaísa Portes Ramos, nascida em Lençóis Paulista, é formada em...