Que seja apenas o começo

A segurança pública é uma questão fundamental na sociedade moderna. Sem a mínima pretensão de dar menos importância às demais áreas pertinentes à Administração Pública, a repressão à criminalidade e a prevenção de pequenos delitos e infrações devem ser tratadas como prioridade, no mesmo patamar que a Saúde e a Educação. Não há nenhum exagero em tal afirmação.

Durante muito tempo – muito mesmo – isso não foi um grande problema para cidades interioranas, conhecidas pelo estilo de vida pacato e suas baixas populações. Mas, principalmente de alguns anos para cá, a realidade tem sido outra bem diferente. Os altos índices de criminalidade, antes limitados aos grandes centros, hoje são parte do cotidiano de muitas localidades, inclusive nos lugares mais remotos do país.

É fato que a proporção é maior em determinadas regiões, mas ninguém pode mais se dar ao luxo de não ter o ‘pé atrás’ quando o assunto é segurança. A prevenção é a palavra-chave dos dias atuais, porém, nem o sujeito mais precavido do mundo está livre de entrar para as estatísticas como mais uma vítima desse ou daquele crime. O trabalho das forças policiais é a grande barreira para o crime.

Nossas corporações fazem um grande trabalho, mas cabe a quem está no topo da pirâmide governamental assegurar as condições para que a dedicação dos policiais que se arriscam diariamente nas ruas tenha o resultado esperado. Infelizmente, nem sempre isso ocorre. Há alguns dias, neste mesmo espaço, O ECO deu um exemplo muito claro de como certas questões são tratadas sem o devido zelo.

O assunto foi o atentado à segurança pública cometido pelo governador João Doria (PSDB), que determinou o encerramento dos plantões da Polícia Civil em diversas localidades, centralizando tudo em grandes centros e comprometendo a segurança de cidades, que precisam deslocar equipes da Polícia Militar para outros municípios para o registro de flagrantes aos finais de semana – no caso de Lençóis Paulista e outras cidades da região, os plantões foram enviados para Bauru.

Esta questão, inclusive, ainda segue indefinida e precisará ser resolvida. No entanto, o texto de hoje não é para criticar o chefe do Poder Executivo estadual, mas para tecer um elogio, não exatamente a Doria, mas ao Governo do Estado, mais precisamente à Secretaria de Segurança Pública que, enfim, olhou para Lençóis Paulista. A reativação do patrulhamento com motocicletas, que começa a funcionar neste sábado (12), certamente contribuirá para a segurança local. Que seja apenas o começo, pois ainda existem muitas demandas.

destaques