Enfim, a Piedade!

A gestão do serviço de urgência e emergência se tornou um problema crônico em Lençóis Paulista, uma grande dor de cabeça para a Prefeitura Municipal, no caso para o prefeito Anderson Prado de Lima (DEM). Desde o fatídico – e ainda mal explicado – episódio da perda do selo de filantropia – Cebas (Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social) – pela OCAS (Organização Cristã de Ação Social), que resultou na rescisão de contrato com a administração pública, o caso vive envolto em questões mal resolvidas.

O pior capítulo desta história, sem sombra de dúvidas, foi a nacionalmente falada Operação Raio-X, que teve como alvo Organizações Sociais acusadas de desviar recursos da saúde por meio de contratos fraudulentos com Prefeituras Municipais de diversas cidades, entre elas, a Irmandade Santa Casa de Birigui, que desde fevereiro de 2018 mantinha contrato com a Prefeitura de Lençóis. Nada de ilícito foi identificado nas operações da OS na cidade, mas não dava para sustentar uma parceria com uma entidade dominada pela corrupção.

Eis que, mais uma vez, como já havia ocorrido em 2017, surge no horizonte a possibilidade de o serviço ser assumido pelo Hospital Nossa Senhora da Piedade, entidade local, idônea, competente, administrada por profissionais com conduta irrepreensível. Felizmente, diferentemente do que ocorreu há quatro anos, a direção da entidade aceitou o desafio, tomou para si a missão de acabar de vez com o problema. Ninguém duvida que a gestão será exemplar. O primeiro ponto que merece aplausos é a decisão de manter todos os funcionários. Boa notícia!

destaques