Economia forte sobrevive

O desafio de fomentar a geração de emprego em meio à crise econômica causada pela pandemia é um dos maiores dilemas para qualquer gestor público, independentemente da localidade. Lençóis Paulista tem sido um ponto fora da curva neste quesito, em grande parte, por conta do megaempreendimento de ampliação da Bracell. Mas a realidade tem sido outra para as cidades vizinhas, que enfrentam tempos difíceis, com baixa oferta de trabalho e perspectivas pouco promissoras para o futuro.

Na edição deste sábado (15), chama a atenção uma informação vinda de Macatuba, que, de acordo com a atualização mais recente do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), referente ao mês de março, atingiu o melhor resultado dos últimos cinco anos e meio, criando 95 novos empregos no mercado formal, ou seja, com registro em Carteira de Trabalho. Para os pessimistas, tudo não passa de uma feliz coincidência, mas os otimistas já festejam uma animadora mudança de ares.

Em meio a tantas notícias ruins dos últimos tempos, talvez seja melhor confiar nos otimistas e esperar que, pouco a pouco, as coisas comecem a engrenar. Mais do que isso, vale torcer para que os reflexos comecem a ser vistos nas demais cidades, afinal, está tudo interligado. Uma coisa é fato, a região de Lençóis Paulista tem pouco do que reclamar, pois é cercada por empresas de grande porte, que exercem um verdadeiro protagonismo em suas respectivas áreas de atuação.

Falando nisso, vale aproveitar o ensejo para destacar as comemorações dos 75 anos de fundação da Zilor Energia e Alimentos, uma das principais empresas do agronegócio brasileiro, que, com suas unidades em Lençóis Paulista e Macatuba, além de outra localizada na cidade de Quatá, contribui muito para movimentar a engrenagem da economia regional. Fica aqui o reconhecimento pelo importante serviço prestado ao longo de mais de sete décadas de história.

destaques