Fazer o bem faz bem!

AMOR AO PRÓXIMO – Voluntárias do Grupo Bondade dedicam o tempo livre para ajudar a Apae (Foto: Gabriel Cochi/O ECO)

Na segunda-feira (28) é comemorado no Brasil o Dia Nacional do Voluntariado, data instituída em 1985 pela Lei 7.352 para celebrar o trabalho daqueles que se dispõe a agir diretamente em benefício de uma causa social ou comunitária.  A palavra “voluntário” vem do latim voluntarius, que significa aquele que age por vontade própria. Neste caso, a vontade de fazer o bem, que não falta a esses dignos exemplos de seres humanos.
Seria injusto deixar a data ‘passar em branco’, sem reservar um espaço para prestar uma merecida homenagem a todos os que dedicam parte do seu tempo para ajudar o próximo. Entretanto, seria impossível dar o devido destaque ao trabalho de cada um dos voluntários, já que apenas em Lençóis Paulista existem centenas deles. O Jornal O ECO selecionou alguns exemplos, através dos quais parabeniza a cada uma das pessoas regidas pelos princípios de solidariedade, participação e cooperação.
Criado em 1993, o Grupo da Bondade é formado por diversas mulheres que trabalham na confecção de artesanatos, costuras e bordados, que depois são vendidos e contribuem para a manutenção das atividades da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Lençóis Paulista.
 “É gratificante e prazeroso você poder ajudar o irmão sem esperar algo em troca. É um ato de amor. Sou voluntária há mais de 40 anos e não quero parar nunca”, comenta Maria Helena Placca, uma das integrantes do Grupo Bondade, que conta que o que já foi arrecadado com as vendas também já possibilitou a compra de cadeira de rodas, aparelhos para fisioterapia, brinquedos pedagógicos, uniformes, ovos de páscoa, panetones, utensílios para a cozinha, entre outras coisas.
O desejo de servir é o que impulsiona a vida de muitas pessoas, como Elaine Cristina Placca Esguicero, uma das muitas voluntárias que contribuem com a Casa Abrigo Amorada, que cuida de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, afastadas temporariamente do convívio familiar por problemas como agressões e abuso sexual.
Ela conta que sempre procurou contribuir de alguma forma, mas há cerca de dois anos e meio descobriu que podia fazer mais e vem exercendo seu papel, em busca de uma sociedade melhor. “É uma satisfação muito grande, porque você entra lá e acha que vai fazer um bem para as crianças, mas acaba fazendo o maior bem a si mesmo”, revela a voluntária, que também já esteve ligada a outros projetos na cidade e já apadrinhou uma criança e um adolescente da Casa Abrigo.
O trabalho voluntário vem crescendo em todo o país e cada vez mais jovens estão dedicando seu tempo às causas sociais. É o caso de Júlio Ramos Coneglian, Henrique Sasso Viegas e Rafael Augusto Corrêa, jovens membros da Ordem Demolay de Lençóis Paulista, que atua em diversas frentes de voluntariado.
Viegas explica que o trabalho dos jovens da Ordem não se concentra apenas nas entidades, as quais fazem visitas e contribuíram financeiramente. Algumas ações desenvolvidas pelo grupo são voltadas especialmente às famílias carentes do município, como as campanhas de Natal e Páscoa, que, aliás, tem um significado especial. “Na Páscoa nós entregamos ovos e até nos vestimos de “coelhinhos”, tudo isso para agradar as crianças, mas também para tornar o mundo um pouco mais justo”, conta o jovem, que está com 17 anos e há cinco é membro da Ordem Demolay.
Corrêa, que tem 15 anos e é membro há dois, revela que o voluntariado o ajudou a ser uma pessoa mais humana e a enxergar um pouco mais a realidade e não o que está escondido atrás de estereótipos. Em poucas palavras, ele define o que sente. “Ser voluntário é sair das nossas rotinas movimentadas e egoístas para fazer algo com muito mais significado para a sociedade. “Isso, sem contar o benefício emocional de saber que o meu esforço pode ajudar a mudar vidas para sempre”, completa.
É necessário compreender para depois realizar as tarefas, isso é o que pensam os três jovens que pretendem continuar ajudando com os trabalhos voluntários. “Descobri que fazer o bem propõe que sejamos pessoas de bem. É um caminho que requer estudo, disciplina, dedicação do seu tempo. E não adianta esperar esse tempo chegar, o tempo é agora”, finaliza Coneglian, de 19 anos, membro da Ordem há seis.

destaques

Comércio se prepara para a Black Friday

A segunda data mais movimentada para o comércio está prestes a chegar. No dia 27 de novembro tem a Black Friday, ou...

Cidade recebe melhor jogador do mundo

O beach tennis pode ser definido como uma mistura de tênis, vôlei de praia e frescobol. É considerado simples de se praticar,...

Campanha Papai Noel dos Correios será digital

Na última quarta-feira (18), teve início mais uma edição da campanha Papai Noel dos Correios, que terá algumas mudanças em relação aos...

Anaísa Portes Ramos é pioneira na cirurgia robótica no interior

Primeira cirurgiã robótica no interior do estado de São Paulo, a médica Anaísa Portes Ramos, nascida em Lençóis Paulista, é formada em...

Lençoenses lançam Art:Cidade

O artista audiovisual Lucas Dias Batista e o jornalista Júnior Placca lançaram na última terça-feira (17) o projeto Art:Cidade - uma vitrine...