De portas abertas, comerciantes demonstram otimismo com as vendas

Após flexibilizações que permitiram reabertura das lojas, setor se mantém atento aos protocolos para evitar novas restrições

Considerada a segunda melhor data para vendas em diversos segmentos, ficando apenas atrás do Natal, o Dia das Mães deste ano, diferentemente de outras ocasiões, está longe de gerar grandes expectativas em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Entretanto, o clima é de otimismo entre os profissionais que atuam no comércio de Lençóis Paulista, principalmente por conta das recentes flexibilizações promovidas pelo Governo do Estado no Plano São Paulo.

Com as lojas novamente podendo atender seus clientes presencialmente, depois de mais de um mês em que, devido às restrições que visavam conter o avanço da pandemia, as atividades consideradas não essenciais só puderam manter o funcionamento nos sistemas delivery e drive-thru, o comércio local se cerca de boas expectativas e espera que a data ajude a aliviar a pressão sobre as finanças, que têm sido duramente comprometidas desde o ano passado.

De acordo com os profissionais consultados pela reportagem de O ECO, ao longo desta semana o movimento nos estabelecimentos tem aumentado consideravelmente, principalmente por conta da proximidade do período de pagamento. Com os estabelecimentos de portas abertas, muitos consumidores estão aproveitando para conferir de perto as novidades e promoções, que não se limitam aos produtos mais procurados em razão do Dia das Mães, comemorado neste domingo (9).

Juliano José Purgano, gerente da Monalisa, que conta com lojas em Lençóis Paulista e Macatuba, se diz confiante em relação às vendas, já que o segmento de joias, semijoias e presentes, que são os focos da rede, costuma sempre ser muito procurado na data. “A expectativa para o Dia das Mães é sempre grande. É o nosso segundo Natal. Estamos otimistas e, mesmo se não atingirmos a meta dos anos anteriores, esperamos, pelo menos, manter o mesmo patamar”, pontua.

FATOR REABERTURA

Segundo ele, a reabertura tem feito muita diferença e, para garantir que não haja um novo fechamento, todos, comerciantes e clientes, estão demonstrando muita preocupação com as recomendações das autoridades sanitárias. Nessa sexta-feira (7), com sinais de melhora da situação, o Governo do Estado anunciou a ampliação do horário de atendimento do comércio para as 21h, com o número de clientes limitado a 25% e 30% da capacidade dos estabelecimentos, dependendo da atividade.

“Abrir a loja de novo ajudou muita gente. Nas últimas semanas estava bem difícil, pois o atendimento na porta não é a mesma coisa. As pessoas precisam de mais liberdade para comprar e isso estava afetando muito. Todo mundo está muito consciente e nós também ficamos atentos ao cumprimento das medidas de segurança, como uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento. É importante manter as lojas abertas para que nossos clientes possam comprar”, completa.

SEGURANÇA EM PRIMEIRO LUGAR

No segmento de calçados, a percepção também é de que a atenção às barreiras sanitárias é importante para evitar o avanço do contágio pelo novo coronavírus e, consequentemente, assegurar a manutenção das flexibilizações. “O cliente gosta de entrar na loja, ver o produto de perto, pegar na mão, provar. Estamos atendendo com todo cuidado para que todos se sintam seguros e à vontade”, aponta Tamara Ferrari, gerente da loja XV Calçados.

Com pensamento positivo, a gerente espera que as vendas aumentem bem no período. “No ano passado, as vendas não foram boas, pois só estávamos podendo atender no delivery e no drive-thru. Agora, nossa expectativa é a melhor possível, tanto pela reabertura quanto pela data em si. O movimento tem sido muito bom desde a quinta-feira (6), mas, certamente, o maior volume de vendas deve ocorrer neste sábado (8), já que a maioria das pessoas tem o hábito de deixar para a véspera”, acrescenta.

ESFORÇO CONTÍNUO

Lia Santos, gerente da franquia local da Hering Store, segue a mesma linha de pensamento dos colegas e destaca a importância dos protocolos de prevenção para proporcionar segurança e bem-estar aos clientes e colaboradores. Para ela, manter os regramentos requer esforço contínuo, pois isso é fundamental para que a situação se mantenha sob controle e permita que as pessoas possam trabalhar com tranquilidade. Sobre as vendas do Dia das Mães, ela demonstra muita confiança.

“Ainda continuamos com o serviço de delivery e também o drive-thru, que mostraram bons resultados no nosso segmento de vestuário, mas, sem dúvida, estar de portas abertas faz muita diferença. Os clientes se sentem mais à vontade tendo os produtos que eles desejam mais acessíveis, podendo usar o provador. O movimento tem aumentado bastante desde o início desta semana. Esperamos boas vendas para este sábado. Nossa expectativa é muito grande”, completa.

destaques