Caminhada alerta para exploração e abuso sexual infantojuvenil

Mobilização será realizada neste sábado com a participação de mais de 200 pessoas

O CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) de Lençóis Paulista realiza neste sábado (21) uma caminhada para conscientizar a população sobre o abuso e exploração sexual infantojuvenil. O encontro está marcado para às 9h, no final da Rua Quinze de Novembro, na Praça do Soldado Constitucionalista. A caminhada terá a participação de mais de 200 pessoas, entre jovens, adolescentes e simpatizantes da causa.

De acordo com a vice-presidente do CMDCA, Danieli Roza, durante a pandemia foram registradas menos denúncias devido à dificuldade de identificação. “As crianças deixaram de frequentar as escolas, creches ou centro de convivências, que são portas de entrada para a identificação. Então, a sensibilização é para que cada vez mais as pessoas entendam que é nossa responsabilidade, uma vez que desconfiamos ou identificamos, de levar essa denúncia adiante”, afirma.

Participam da caminhada adolescentes da Legião Mirim Feminina e Masculina de Lençóis Paulista, Instituto LideraJovem, secretarias de Educação e Assistência Social e pessoas que trabalham ativamente na defesa dos direitos da criança e do adolescente. Acompanhado por uma fanfarra, o grupo segue pelo centro comercial com camisetas sobre o tema e faixas para ilustrar a realidade dos casos de abusos sexuais infantojuvenis.

Essa não é a primeira vez que são realizadas ações para marcar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A primeira intervenção foi realizada em 2009, com uma pequena e simbólica mobilização. A última caminhada ocorreu em 2019, com a participação de dezenas de pessoas na Rua Quinze de Novembro. Em 2020, a ação foi cancelada devido às restrições da pandemia.

“É bom frisar que denunciar não quer dizer que você tenha que saber exatamente o que aconteceu, mas pode denunciar falando que determinada situação é suspeita. Depois disso, será investigado”, ressalta Danieli. As denúncias podem ser feitas pelo Disque 100, pelo 190 da Polícia Militar e no Conselho Tutelar através do (14) 3264-7987.

Aqueles que quiserem participar da caminhada devem comparecer à Praça Soldado Constitucionalista a partir das 9h. Danieli ressalta que a ideia é que as pessoas que estejam no centro comercial percebam e se sintam sensibilizados para esta causa. “Não queremos que os casos aumentem, mas precisamos saber quando eles acontecem. Para que mais cedo isso possa ser mitigado e, principalmente, as vítimas sejam protegidas”, ressalta.


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques