Aulas presenciais voltam a ter turmas completas a partir da segunda-feira

Segundo secretário, retorno não será obrigatório em escolas municipais de Lençóis Paulista

Com a estabilização da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e a diminuição no número de casos ativos em Lençóis Paulista, a Rede Municipal de Ensino deve retomar as aulas presenciais com 100% da capacidade das salas de aula a partir da próxima segunda-feira (18).

Railson Rodrigues, secretário de Educação do município, explica que a decisão foi tomada em conjunto com a Secretaria de Saúde, levando em consideração não apenas a queda expressiva do número de casos, mas também o avanço da vacinação contra a Covid-19 na cidade.

“Sempre anunciamos que as aulas retornariam com 100% da capacidade quando tivéssemos índices que nos permitissem uma segurança diante do retorno. Nesse momento, não há internações por Covid-19 e os professores e servidores de educação já tomaram a segunda dose da vacina há mais de um mês”, reforça.

O secretário ressalta que todas as recomendações das autoridades sanitárias continuam sendo obrigatórias, como o uso de máscaras, álcool em gel e o respeito ao distanciamento pessoal. Mesmo assim, alunos que não se sentirem seguros com o retorno às aulas continuam tendo a opção de seguirem com o ensino remoto.

“O retorno não é obrigatório. Quando as aulas retornaram de forma presencial, os responsáveis que não quiseram enviar seus filhos à escola assinaram um termo para isso. Se eles não se manifestarem e mudarem de ideia, os alunos continuarão estudando de maneira remota”, pontua.

O secretário também acrescenta que a Rede Municipal possui um protocolo a ser seguido, de acordo com as recomendações da Saúde, e, caso o número de infecções volte a crescer ou alunos e professores testarem positivo para a doença, as escolas agirão rapidamente para seguir com as aulas de maneira remota.

Governo do Estado também anunciou retorno nesta quarta

O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (13) a retomada obrigatória das aulas presenciais para as redes estadual, municipal e privada a partir da mesma data. Todos os protocolos sanitários serão mantidos até o final de outubro, assim como o esquema de revezamento planejado por cada escola, de acordo com sua capacidade física.

A partir de 3 de novembro, novas mudanças passarão a ser implementadas, como a não obrigatoriedade do distanciamento de um metro e, por consequência, a descontinuidade do revezamento entre os alunos nas aulas presenciais. A medida vai ampliar o acesso e a frequência dos estudantes da educação básica à unidade escolar para 100% dos estudantes.

Segundo nota encaminhada pela assessoria de imprensa, “a imunização de 97% dos profissionais da educação, com esquema vacinal completo, garante maior segurança para a retomada por completo das aulas. Além disso, 90% dos adolescentes de 12 a 17 anos já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19”.

A volta só será facultativa para alguns casos em particular (veja abaixo), porém, de acordo com o Governo do Estado, cidades que têm conselho municipal próprio poderão ter outra regra, como no caso de Lençóis Paulista, que manteve o retorno como facultativo, condicionado à decisão dos responsáveis.

PODERÃO PERMANECER EM ATIVIDADE REMOTA OS SEGUINTES GRUPOS:

– Jovens pertencentes ao grupo de risco, com mais de 12 anos, que não tenham completado seu ciclo vacinal contra a Covid-19

– Jovens gestantes e puérperas

– Crianças menores de 12 anos pertencentes ao grupo de risco para Covid-19 para as quais não há vacina contra a doença aprovada no país

– Jovens com mais de 12 anos com comorbidades e que não tenham completado o ciclo vacinal contra Covid-19

– Estudantes com condição de saúde de maior fragilidade à Covid-19, mesmo com o ciclo vacinal completo, comprovada com prescrição médica para permanecer em atividades remotas


A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade.

Valorize o jornalismo profissional. Fuja das Fake News. Clique aqui e assine O ECO!

destaques