Comerciantes se mostram cautelosos com as vendas
Flexibilização das restrições por parte do Poder Público serve de alento para alguns empresários
Comerciantes se mostram cautelosos com as vendas
AQUECENDO? - Apesar da flexibilização econômica estar cada vez mais acentuada, comerciantes pregam cautela com relação às vendas(Foto:Vitor Rodrigues)
Os comerciantes de Lençóis Paulista, Macatuba e de todo o Brasil estão na expectativa para o Dia dos Pais, comemorado no domingo (9). Diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Plano São Paulo, projeto que prevê a retomada gradativa das atividades econômicas no estado, se mostra um alento, já que as lojas podem comercializar seus produtos através de drive-thru, delivery e até presencialmente, desde que sejam respeitadas todas as regras de higiene e distanciamento social.
Edwaldo Bianchini, proprietário das lojas Monalisa, revela que o negócio está sobrevivendo e aguarda o que vai ocorrer nos próximos dias, já que a mudança na flexibilização é frequente. Sobre o Dia dos Pais, ele relata que a expectativa não é grande, mas vê com bons olhos a determinação do Poder Público em retomar as atividades econômicas não essenciais. 
“Vejo que Lençóis Paulista está trabalhando de maneira correta a flexibilização, porém, os consumidores não têm estímulo para sair gastando. Eles se vestem, compram relógios, joias, bolsas e sapatos para passear, serem vistos na rua, o que neste momento não ocorre justamente pelo isolamento social. Ou seja, as pessoas não estão motivadas. Quando voltarmos à normalidade, daqui a algum tempo, esses mesmos consumidores vão estar com sede, vão querer viajar, comprar mais. Mesmo assim, estamos preparando as lojas para essa data tão importante, com novidades e acreditando no futuro”, afirma.
Para Ivan Prenhaca, que comanda o Grupo Yes, o cenário atual traz muita preocupação com o hoje e o amanhã. “Estamos preparados para atender nossos clientes da maneira como sempre fizemos. Alinhamos a logística com os mais de 100 fornecedores para manter nossas lojas abastecidas e atualizadas, sempre tomando os cuidados necessários com a higienização”, comenta.
Apesar das dificuldades, o empresário desperta em si um tom de otimismo ao se lembrar da importância da data. “É um dia cheio de amor e carinho. Mesmo com pais e filhos próximos ou distantes, com certeza não faltará um abraço, um beijo. Acompanhado de um presente, o coração do ‘velhinho’ sempre amolece e, desta forma, a data será lembrada com muito carinho por todos”, reforça proprietário do Grupo Yes.
VENDAS ON-LINE DEVEM AUMENTAR
A ABComm (Associação Brasileira do Comércio Eletrônico) prevê aumento de 23% nas vendas através do e-commerce no Dia dos Pais, com faturamento de R$ 3,15 bilhões. No início do ano, a expectativa de crescimento era de 18%, mas o valor foi ajustado devido às medidas de isolamento social impostas para conter a transmissão do coronavírus. 
Ainda de acordo com a associação, o tíquete médio esperado para essas compras on-line é de R$ 373. Estima-se, também, um total de 8,43 milhões de pedidos entre os dias 20 de julho e 8 de agosto, período este direcionado ao Dia dos Pais.
Associações comerciais se mostram cautelosas
O Dia dos Pais está longe de ser a principal data para o comércio, ficando atrás do Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados e até da Black Friday. Motivo este que faz o presidente da Acilpa (Associação Comercial e Industrial de Lençóis Paulista), José Antonio Silva, o Neno, pregar cautela quando questionado sobre a expectativa para as vendas do período.
“O Dia dos Pais não é uma data tão forte para o comércio como o Dia das Mães. Porém, tem grande importância nas vendas anuais. Devido à pandemia da Covid-19, 2020 vem se mostrando um ano bastante atípico. Nossa expectativa é que haja um aumento no fluxo das vendas, mas que talvez não seja possível alcançar os números de 2019. Mas as flexibilizações, possibilitadas através do Plano São Paulo e do Pacto Regional, vão contribuir muito para que as vendas do Dia dos Pais sejam boas”, diz.
O presidente da ACE (Associação Comercial e Empresarial) de Macatuba, Evandro Manfio, lembra que, apesar do momento complicado, alg0ns lojistas já aguardam uma melhora nas vendas para os próximos dias. “Algumas lojas já estão adesivando as vitrines, montando kits alusivos à data e fazendo uso das mídias sociais para divulgação do Dia dos Pais. O momento é de maior flexibilização das atividades não essenciais, diferentemente do Mês das Mães, quando estávamos na Fase 1 (Vermelha) do Plano São Paulo. Esperamos que os consumidores respeitem o distanciamento e usem as máscaras, pois as lojas estão seguindo todos os protocolos sanitários”, alerta Manfio.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia