Hospital Piedade realiza primeira cirurgia bariátrica
Procedimento antes realizado apenas em outras cidades da região, passou a ser oferecido por meio de parceria com a Unimed
Hospital Piedade realiza primeira cirurgia bariátrica
BARIÁTRICA - Na foto, a equipe médica que realizou a primeira cirurgia bariátrica na cidade (Foto: Divulgação)
O Hospital Nossa Senhora da Piedade, em Lençóis Paulista, passou a fazer cirurgias bariátricas em pacientes da rede particular de saúde. O primeiro procedimento foi realizado no dia 23 de julho, por meio de uma parceria com a Unimed, que disponibilizou os equipamentos, enquanto que o hospital ofereceu a estrutura do centro cirúrgico, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e enfermaria.
José João Dutra, provedor do Hospital Piedade, destaca que a realização da primeira cirurgia bariátrica na cidade comprova que a entidade, além de contar com profissionais capacitados, tem condições de oferecer procedimentos de pequeno, médio e, se necessário, de grande porte.
Para o Dr. Bruno Orsi Medola, médico gastroenterologista, diretor da Unimed Lençóis Paulista e um dos profissionais que participaram do procedimento cirúrgico, a operação foi um marco. “Sem dúvida, é um ganho ao nosso município, à Unimed, ao Hospital Piedade e aos usuários de saúde”, relata. 
A cirurgia foi realizada e chefiada pelo Dr. Daniel Brosco, que teve na equipe mais dois cirurgiões assistentes, um anestesista e uma instrumentadora. A operação, considerada de média para alta complexidade, foi um sucesso. A paciente teve alta no sábado (25), dois dias depois do procedimento.
“Um dos principais motivos para desenvolvermos esse projeto foi a comodidade para o paciente, que está em sua cidade, próximo da família e dos amigos. Isso é um grande benefício”, relata Brosco, que lembra que antes a cirurgia só era realizada em cidades vizinhas, principalmente em Bauru.
PRIMEIRA PACIENTE
Gabriela Cristina Rodrigues, de 27 anos, foi a primeira paciente operada. Ela conta que luta contra o sobrepeso desde a adolescência e já havia feito tratamentos e dietas sem resultado. Quando decidiu fazer a cirurgia bariátrica, realizou todo o acompanhamento multidisciplinar, com psicólogo, nutricionista e endocrinologista, no município e, desde o início do tratamento, há cinco meses, foi informada que a cirurgia seria no Hospital Piedade.
“Foi uma notícia muito reconfortante, pois muitas pessoas desistem do tratamento devido à locomoção até Bauru”, diz a jovem, que considera essenciais os cuidados que recebeu no local. “Todo o atendimento foi excepcional. Desde as enfermeiras, as copeiras com um cuidado sem tamanho com minha dieta pós-operatória, o Dr. Bruno e o Dr. Daniel sempre me passando segurança”, conta.
Em casa desde o último sábado, quando teve alta, ela deu início à nova fase de cuidados, pronta para começar uma nova vida “A obesidade é uma doença, muitas vezes, silenciosa, pois as pessoas não enxergam e não aceitam que tal condição te limita, traz danos irreparáveis à saúde. Não basta você querer fazer a cirurgia, tem que entender o porquê da necessidade. Hoje, estou em casa, em excelente recuperação, mantendo contato diário com a equipe para tirar dúvidas, medos e, principalmente, para continuar acertando daqui para frente nessa nova fase da minha vida”, finaliza.
Depois do sucesso da primeira cirurgia, mais uma paciente fez o procedimento na quinta-feira (30). Outra operação será agendada para os próximos dias. Apesar do avanço, não há previsão para que as operações sejam feitas pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Por hora, elas seguem sendo realizadas no Hospital Estadual de Bauru.
CIRURGIAS ELETIVAS
A primeira cirurgia bariátrica feita em Lençóis Paulista ocorreu na semana em que as cirurgias eletivas voltaram a ser agendadas. Os procedimentos não urgentes estavam suspensos devido ao baixo estoque de anestésicos, situação que aconteceu na maior parte do país em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).
Com a entrega dos medicamentos, os procedimentos estão sendo retomados de forma gradual, com retorno de 50% da demanda. O hospital continua com uma ala destinada ao atendimento de pacientes com o novo coronavírus e as cirurgias estão sendo realizadas em outra ala, sem risco de contágio.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia