PM prende homem apontado como chefe do tráfico em Lençóis
Com ele foram apreendidos mais de R$ 50 mil em espécie fruto do comércio ilegal, munições e cartuchos intactos e deflagrados
PM prende homem apontado como chefe do tráfico em Lençóis
CHEFIA – Um dos chefes do tráfico é preso em Lençóis; na ação mais de R$ 50 mil, fruto do comércio ilegal, foi apreendido (Foto: Polícia Militar)
A Polícia Militar de Lençóis Paulista prendeu na manhã dessa segunda-feira (27) um homem de 43 anos apontado como um dos chefes do tráfico na cidade. Conhecido dos meios policiais por pertencer à facção criminosa, ‘Paquito’ foi flagrado quando recolhia o dinheiro de traficantes nos pontos de venda. Ele foi detido quando chegava de mototáxi em uma residência no Jardim Primavera. Na ação, foram apreendidos mais de R$ 50 mil em espécie, munições e cartuchos intactos e deflagrados. 
Por volta das 11h30, a Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima de que A.T.I., de 43 anos, morador do Jardim Carolina, conhecido dos meios policiais como ‘Paquito’ e por pertencer à facção criminosa apontado como um dos chefes do tráfico na cidade, estaria pelo Jardim Primavera fazendo o recolhimento do dinheiro dos traficantes locais e, que depois iria até o bairro Ibaté com o mesmo intuito.
Diante das informações, uma equipe se deslocou até o endereço, na Avenida Luiz Boso, e visualizou A.T.I. chegando a uma residência em um mototáxi. Ao perceber a presença da viatura, o indivíduo jogou um ‘bolo’ de dinheiro por cima do muro. Submetido a revista pessoal nada de ilícito foi encontrado. No pacote, havia R$ 1.148 em espécie.
Dentro da residência, o filho de A.T.I., J.T.A.S.I., de 18 anos, correu para os fundos da casa e jogou no telhado do vizinho uma sacola. Policiais fizeram a vistoria e, na sacola, encontraram a quantia de R$ 49,9 mil em notas diversas. No interior da residência foi apreendido ainda grande quantia de munições calibre 22 e 28 intactas, além de cartuchos do mesmo calibre intactos e deflagrados.
Diante disso, o homem foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil, onde o delegado de plantão, após tomar conhecimento dos fatos, ratificou o flagrante delito por posse irregular de munição de uso permitido e lavagem de dinheiro. A.T.I. permaneceu preso, à disposição da Justiça. Foi feita a apreensão de celular, dinheiro, munições e cartuchos. 
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia