Casal é agredido a pauladas no Centro
Desentendimento começou após mulher reclamar de dano em sua motocicleta em um lava-rápido
Casal é agredido a pauladas no Centro
VIOLÊNCIA - Fato foi acompanhado por diversos populares até o desfecho (Foto: Flávia Placideli/O ECO)
A Polícia Militar de Lençóis Paulista registrou uma ocorrência de agressão física na tarde da última quarta-feira (10). A violência aconteceu em um lavatório de veículos na Avenida Vinte e Cinco de Janeiro, no Centro. O desentendimento teria ocorrido depois de uma cliente reclamar de um dano em sua motocicleta após o serviço prestado pela empresa. Depois de ter sido empurrada pelo proprietário do local, ela teria voltado ao local com seu ex-namorado armado com uma faca, quando a agressão teria ocorrido.
Segundo as informações contidas no Boletim de Ocorrência registrado pela 5ª Cia da PM, o fato foi registrado por volta das 16h30. O autor da agressão, S.M.R., de 50 anos, declarou em sua versão que no período da tarde, a mulher se dirigiu até ele e iniciou uma discussão por conta de um serviço de lavagem em uma motocicleta. Disse ainda que a cliente retornou acompanhada de outro indivíduo armado com faca exigindo o pagamento de um reparo no veículo, que teria sido danificado no local. Após isso, o agressor relatou que pegou um porrete de madeira que tinha guardado para sua segurança e deu um golpe na cabeça do homem, que caiu no chão e esbarrou na mulher, que também acabou caindo de cabeça.
Já a vítima, S.M.C., de 33 anos, contou que levou sua moto ao lavador e a mesma acabou sendo danificada. Disse que tentou conversar com o proprietário do lavador, mas que foi empurrada. Posteriormente, retornou com seu ex-namorado, D.S.M., de 40 anos, para dialogar com S.M.R. que sacou um pedaço de pau e deu várias pauladas no homem. Também alegou que ao tentar apartar também foi agredida na cabeça, caiu na rua e desmaiou. D.S.M confirmou a versão de sua ex-namorada e relatou ainda que S.M.C revelou que se tivesse mais tempo os mataria, pois possui uma arma em sua residência. Viaturas da Polícia Militar que atenderam a ocorrência apreenderam o porrete utilizado por S.M.R. e uma faca de D.S.M.
Devido à gravidade dos ferimentos, as vítimas precisaram ser socorridas por uma equipe do SAMU (Serviço Móvel de Urgência e Emergência) e encaminhadas à UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Segundo as médicas plantonistas, ambos não corriam risco de morte, mas ficaram sob observação. Diante dos fatos, a ocorrência foi apresentada na Delegacia da Polícia Civil, onde o delegado de plantão registrou o fato como lesão corporal, liberando as partes em seguida.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia