publicidade
'Imploro que líderes se unam', diz diretor da OMS
Entidade reforça a necessidade de aumentar os testes em casos suspeitos e pede a manutenção do isolamento social
'Imploro que líderes se unam', diz diretor da OMS
PANDEMIA - Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, prega união entre líderes mundiais diante do COVID-19

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou nesta quarta-feira (25) um plano humanitário para apoiar países mais vulneráveis à pandemia de coronavírus e voltou a reforçar a importância de o mundo adotar medidas de quarentena e isolamento social para conter a transmissão do vírus, que tem se acelerado nas últimas duas semanas.

Pelo Twitter, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, lançou o Plano Global de Resposta Humanitária e pediu a cooperação de todos os países. "Imploro aos líderes que se unam e prestem atenção a esse apelo."

Formado por seis pontos, o plano global orienta o aumento dos testes de coronavírus a todos os suspeitos, reforça o isolamento social de toda a comunidade e o cancelamento de eventos de massa e de viagens internacionais.

O plano global publicado nesta quarta também ressalta a necessidade de os países protegerem os "grupos vulneráveis, como idosos e pessoas com condições de saúde subjacentes" e os profissionais de saúde que estão trabalhando na linha de frente, além de priorizarem "o tratamento daqueles com maior risco de doença grave."

O lançamento do plano humanitário e o pedido de cooperação dos líderes internacionais pela OMS se deu um dia após o presidente Donald Trump afirmar na terça-feira (24) que a Páscoa deve ser prazo para os americanos voltarem à normalidade.

“Podemos nos distanciar socialmente e ir trabalhar”, disse Trump, informando que as restrições de circulação de pessoas nos Estados Unidos devem cair até dia 12 de abril.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro fez pronunciamento nacional para criticar as medidas de isolamento e quarentena tomadas por governos estaduais no combate ao coronavírus.

Tanto os pronunciamentos de Trump quanto Bolsonaro causaram reação ao redor do mundo.

comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia